Trabalho e carreira

Saiba como se tornar no candidato ideal para uma empresa

3 min

Conheça quais as competências mais apreciadas pelas empresas na altura de contratar e veja se reúne esses requisitos.

O mercado de trabalho está com poucas vagas e muitos candidatos a lutarem pelas mesmas. Por essa razão, é cada vez mais importante arranjar uma forma de se destacar. Antes de concorrer a qualquer emprego, tem de perceber o que deve fazer para se tornar o candidato ideal.

Há essencialmente dois pontos que são muito valorizados pela maioria das empresas na altura de contratar:

  • Ter experiência internacional: se já tiver trabalhado ou estagiado no estrangeiro, vai subir nas prioridades das empresas. Alunos universitários que estudaram alguns meses fora do país, ao abrigo do programa Erasmus, também são muito valorizados. Para saber mais informações pode sempre consultar o gabinete de relações internacionais da universidade que estiver a frenquentar ou então consultar este link: http://europa.eu/youreurope/citizens/education/university/exchanges/index_pt.htm  
  • Falar várias línguas: Com cada vez mais empresas portuguesas a entrarem nos mercados estrangeiros, saber falar outras línguas para além de português é fundamental. Bons conhecimentos de inglês são quase obrigatórios. Mas ajuda também ter conhecimentos extra tanto de línguas como alemão ou francês, tal como outras mais invulgares como russo ou chinês. Quanto mais línguas souber falar mais empresas vão querer contratá-lo. Por exemplo, o centro de línguas da Universidade de Lisboa oferece a possibilidade de aprender vários idomas (http://cli.fl.ul.pt/).

Atualmente, mais do que as competências técnicas as empresas começam a valorizar cada vez mais as suas ‘soft skills’. E estas poderão fazer a diferença na altura da contratação

E o que são ‘soft skills’? De uma forma simples, são o seu lado humano. São as suas qualidades como ser humano, o modo como lida com os colegas, como reage às dificuldades que lhe surgem pela frente. “Face a dois profissionais com as mesmas competências, as ‘soft skills’ são um fator crucial na escolha, muitas vezes com maior peso que a experiência”, explica Ana Teixeira, ‘country manager’ da MRI Network Portugal, empresa na área do recrutamento.

Assim, analisando tanto a competência técnica como o lado humano, estas poderão ser áreas que o vão ajudar a destacar-se:

  • Fazer voluntariado: todas as empresas valorizam experiência profissional, mas se está à procura do seu primeiro emprego, deve mostrar que sempre teve vontade de trabalhar. Experiência como voluntário é muito valorizada pelas empresas. Pode encontrar trabalho como voluntário em sites como o Portal da Juventude, a Bolsa do Voluntariado ou indo diretamente ao encontro de organizações como a AMI, a Abraço ou a Cruz Vermelha, entre muitas outras.  
  • Trabalhar em equipa: o mercado de trabalho não valoriza funcionários que só se preocupam em subir sozinhos. Mostrar gosto em trabalhar em equipa é fundamental. Assim, as empresas dão muito valor a candidatos que participaram em associações locais ou que tenham praticado desportos de equipa, como futebol ou râguebi.  
  • Ser flexível e aberto à mudança: hoje em dia, poucos locais de trabalho se mantêm iguais durante muito tempo. A maioria das empresas gosta de contratar funcionários que estejam abertos a mudar de horários, de colegas ou mesmo de país com alguma frequência.  
  • Boa capacidade de resolução de problemas: no dia-a-dia, seja em que área for é natural que surjam vários desafios no seu trabalho. Um dos pontos que muitas empresas valorizam é a capacidade dos candidatos, perante uma adversidade, apresentarem soluções e não ficarem presos ao problema. Ser proactivo na apresentação de soluções pode ser um ponto a seu favor face a um candidato concorrente.  
  • Gestão de tempo:  terminar os trabalhos e executar as tarefas dentro dos tempos previstos é cada vez mais um desafio. Se por um lado as empresas procuram candidatos capazes de se ajustar a várias tarefas, por outro valorizam bastante a capacidade de cumprir os prazo e fazer uma gestão adequada do tempo, não deixando todo o trabalho para a última hora.

Por isso, se está à procura de trabalho veja se cumpre alguns destes pontos que, embora nem sempre estejam presentes nos requisitos exigidos pelas empresas nos anúncios de emprego, a verdade é que são cada vez mais valorizados e podem fazer a diferença na hora de contratar.

 

Artigos relacionados: