Trabalho e carreira

Funcionários públicos: progressões vão ser pagas por inteiro

1 min

Salários passam a incluir, já em dezembro, acréscimos que estavam congelados.

O processo de descongelamento das progressões na carreira começou em janeiro de 2018 e aproxima-se do fim. Os funcionários públicos que têm direito a evoluir vão receber, a partir de dezembro, todo o acréscimo salarial que estava congelado. Para além do salário, vão ser considerados os pontos de desempenho que acumularam durante o período 2011-2017, ou seja, a totalidade das progressões que estiveram congeladas.

As progressões estiveram congeladas durante o período de ajuda externa a Portugal, com a intervenção da troika. O processo de descongelamento começou por devolver, aos funcionários públicos, 25% do extra salarial a que tinham direito – valor que subiu para 50% em setembro de 2018 e 75% em maio de 2019. Os pontos obtidos na avaliação dos funcionários públicos, durante o período de congelamento, são agora utilizados para determinar o valor extra no salário.

Os funcionários públicos com carreiras especiais (como os professores, militares ou polícias) têm um processo de recuperação diferente: é devolvido 70% do tempo não contabilizado.