Crédito

Estado empresta dinheiro a alunos do ensino superior

1 min

Os estudantes universitários podem agora conseguir o apoio do Estado para investirem na sua formação, através de empréstimos com condições especiais.

Os estudantes universitários podem, neste ano letivo, recorrer a um empréstimo bancário para estudar, tendo o Estado como fiador e com a garantia de taxas de juro mais baixas junto da banca, através de uma nova linha de crédito que conta com financiamento europeu.

Este novo empréstimo dirige-se apenas aos alunos que frequentem instituições de ensino superior no Norte, Centro e Alentejo, as três regiões de intervenção do Programa Operacional Capital Humano (POCH).

Podem concorrer a este financiamento estudantes do ensino público ou privado que estejam a tirar cursos técnicos superiores profissionais, licenciaturas, mestrados ou doutoramentos.

Cada estudante poderá pedir de mil a cinco mil euros por ano, sendo o valor máximo atribuído o correspondente à soma dos anos do curso. Se o aluno já tiver iniciado o curso, o empréstimo será no valor do número de anos ou meses que faltam para o concluir. Quanto ao período do empréstimo, este pode variar entre os 6 e 10 anos, sendo que, há um período de carência de dois anos, após os quais se inicia o pagamento do mesmo.

Este novo mecanismo destinado aos estudantes universitários decorre de um financiamento de 10 milhões de euros do Fundo Social Europeu e estava suspenso desde 2015, regressando agora com regras mais simples.