Impostos

Atenção: há novas datas para o IRS

1 min

Isto interessa-lhe. Em 2019, os contribuintes passam a ter mais um mês para a entrega da declaração de IRS. E há outros prazos que mudaram.

A Autoridade Tributária e Aduaneira tem prazos mais dilatados para verificações de faturas e cálculos do IRS.

Este ano os contribuintes vão ter, pela primeira vez, três meses, entre abril e junho, para entregar a declaração anual de IRS. Recorde-se que antes eram apenas dois meses.

Mas há mais alterações a ter em conta. No ano passado os contribuintes tinham até 15 de fevereiro para verificar todas as faturas, catalogar e validar as despesas pendentes e registar as que não tivessem sido devidamente comunicadas pelas entidades. Este ano a data para validar despesas no e-fatura desliza no calendário para dia 25 de fevereiro. Esta nova data é válida para trabalhadores dependentes e independentes.

Depois de cumprida esta rotina, a Autoridade Tributária fará o apuramento das despesas de cada contribuinte. Até aqui o resultado deste exercício era disponibilizado até ao fim de fevereiro. Agora, o valor das despesas relevantes para as deduções à coleta alvo de cálculo automático pelo fisco passará a estar visível até ao dia 15 de março.

O tempo das reclamações relativamente aos valores calculados pela AT, que antes acontecia entre 1 e 15 de março, passará agora a situar-se entre 15 e 31 de março.

Mas não se deixe levar pelo adiantado do calendário. Sendo possível, antecipe-se, sobretudo se tiver dinheiro a receber.