Direitos e Deveres

Animais de estimação: evitar ninhadas indesejadas

3 min

Tem uma cadela ou uma gata? Conheça as vantagens e as desvantagens dos diferentes métodos e decida qual a melhor opção para evitar uma ninhada indesejada.

A forma mais eficaz para evitar uma gravidez não desejada é não ter relações sexuais. No caso dos animais, há uma dificuldade acrescida. É que pode ser bastante difícil evitá-lo, especialmente se os potenciais “namorados” viverem na mesma casa. Por isso, se quer mesmo evitar que a cadela ou a gata fiquem grávidas, mais vale prevenir do que remediar. Eis as alternativas.

CONTRACETIVO ORAL / INJETÁVEL

O uso de comprimidos ou injeções pode ser uma alternativa para controlar a natalidade dos animais domésticos. O princípio ativo dos medicamentos tem como objetivo suprimir o cio como um todo, ou seja, a aceitação, o desejo sexual e o sangramento do animal. Efetivamente, os medicamentos conseguem cumprir o propósito, mas não são infalíveis e podem ter efeitos colaterais graves, nos animais. É, por isso mesmo, um método que está longe de ser consensual entre os especialistas e médicos veterinários.

Vantagens:

- Método mais barato a curto e médio prazo (mas não a longo prazo, já que a medicação tem de ser administrada regularmente).

- Não requer cirurgia, nem recuperação no período pós-operatório.

Desvantagens:

- Menor eficácia: os especialistas avisam que as pílulas não atuam de forma tão eficaz como nos humanos, devido ao ciclo reprodutor, o que faz deste um método falível.

- Aplicação frequente. - Origina patologias: se utilizados durante um período de tempo alargado, este método provoca distúrbios hormonais, que podem levar ao aparecimento de quistos nos ovários, infeções ou tumores do útero e tumores mamários. Se optar por este método, que os especialistas não consideram o ideal, use-o apenas por um curto espaço de tempo.

Preço pílula:

Os preços variam no tempo e no espaço, mas uma embalagem com 16 pílulas (para administrar semanal ou quinzenalmente), que durará entre dois e quatro meses, tem um custo médio de 15 euros e pode ser adquirida em farmácias ou veterinários.

CASTRAÇÃO / ESTERILIZAÇÃO

Castrar ou esterilizar implicam uma operação ao animal para remover os órgãos reprodutores. Nos machos, a esterilização, também conhecida por castração, consiste na remoção dos testículos. Nas fêmeas, retiram-se os ovários e, por vezes, também o útero.

Em qualquer dos casos, é uma operação simples e de rotina, dizem os especialistas, embora implique sempre procedimentos invasivos.

Vantagens: - Permite uma contraceção 100% segura. - Tem vários benefícios, que variam nos machos e nas fêmeas. - Nas fêmeas, reduz a probabilidade de cancro da mama e previne o cancro no útero e nos ovários, bem como outras infeções graves. - Nos machos, previne o aparecimento de tumores nos testículos, tumores e hérnias na região inguinal, reduz o risco de cancro da próstata e outras infeções. Por outro lado, pode trazer melhorias ao nível do comportamento, como a redução de impulsos naturais de agressividade ou a marcação de território.

Desvantagens: - O facto de ser uma cirurgia, com anestesia e todos os riscos inerentes (embora os veterinários reconheçam que os métodos e técnicas hoje disponíveis fazem com que o risco seja muito limitado).

- Preços: A castração de machos tem um custo médio entre 50 e 70 euros, enquanto na esterilização de fêmeas os preços podem variar, em média, entre os 140 e os 200 euros. É importante sublinhar que os preços são muito variáveis consoante a região do país, a instituição escolhida, seja uma clínica veterinária, seja através de uma associação de animais com um protocolo especial, seja via câmara municipal com incentivos que tornam os preços mais acessíveis. Aconselhamo-lo a informar-se bem sobre todos os incentivos na sua área de residência. A parte positiva é que, se optar por este método, só tem de gastar dinheiro uma vez.

É ainda importante referir que estas informações não substituem a consulta junto de um especialista ou veterinário, para que possa tomar a melhor decisão para si e para o seu animal. Seja qual for a opção, o controlo da natalidade é sempre um passo importante para evitar uma gravidez não planeada e ninhadas de várias crias que, sem um lar, acabam em instituições para adoção, ou no limite, abandonadas. Proteja-se de sofrimentos desnecessários, a si e ao seu animal de companhia.