Dinheiro

Transferências MB WAY: já sabe quanto vai pagar?

1 min

Há mais Bancos a cobrar comissões. Fique a saber como pode reclamar.

A aplicação MB WAY permite que os utilizadores tenham – literalmente – o cartão de débito no telemóvel. Serviços como transferências imediatas, levantamentos ou pagamentos ficaram mais fáceis. Mas o fácil pode sair mais caro. Já existem três Bancos a cobrar comissões pelas transferências MB WAY e outro prepara-se para avançar. O modelo de cobrança de cada Banco varia e prevê isenções a alguns clientes. Saiba quais os custos:

BPI

  • Cobra 1,248€ por cada transferência feita através da aplicação MB Way

  • Se fizer a transferência através da aplicação do BPI, fica isento de custos

BCP

  • Cobra 1,248€ por cada transferência feita através da aplicação MB Way

  • Cobra 0,52€ por cada transferência feita através da aplicação Millennium

Crédito Agrícola

  • Cobra 0,26€ apenas pelas transferências feitas para outros Bancos através da aplicação MB Way

  • As transferências realizadas entre clientes do Banco não têm custos

Santander

  • Já anunciou que vai cobrar a partir de 10 de Setembro

  • Cada transferência feita através da aplicação do Banco vai custar 0,47€

  • Cada transferência feita através da aplicação MB Way vai custar 0,94€

  • Os clientes jovens, universitários e clientes com a solução integrada Mundo 123 ficam sempre isentos de custos, assim como os que tiverem cartões Stream, Maestro Jovem, #U, #Global U e Mundo 123

  • Nos restantes cartões, há um limite de três transferências por mês, no valor máximo de 50€ cada uma, desde que realizadas através da aplicação do Banco

A DECO considera que as comissões são ‘muito desproporcionais’ e criou um formulário para que os consumidores possam reclamar e exigir a intervenção do Banco de Portugal nesta matéria.

É precisamente por isso que a DECO considera que devem ser definidos limites claros e proporcionais à utilização do MB WAY, como seja um teto de 0,2€ de comissão por transferência.

Leia com atenção o texto da reclamação para saber se está em linha com a posição da DECO e, adicionalmente, informe-se se o seu Banco cobra ou vai cobrar comissões, quanto e quando.