Investir

Seis passos para começar um plano de reforma aos 30 anos

2 min

Aos 30 anos, a reforma parece estar distante. Mas é melhor começar a poupar já do que deixar passar o tempo.

Quanto mais cedo começar a poupar mais fácil será garantir uma aposentação descansada. Assumindo uma rentabilidade anual de 4% até aos 66 anos, um euro guardado aos 30 anos acumula tanto como 3,24 euros poupados aos 60 anos. Isto quer dizer que o esforço de aforro na reta final da carreira pode ser mais do que o triplo do que seria efetuado quando se é mais jovem. Temos seis dicas simples para otimizar a poupança quando se está na casa dos 30.

1. Nunca é cedo para começar
Na sua última sondagem, o Instituto de Pensões BBVA concluiu que a maioria dos portugueses não investe para a reforma porque pensa que não consegue. No entanto, poucos euros aos 30 anos podem ser cruciais aos 66 anos, a idade estatutária de reforma. Um aforrador que guarde três euros e meio por dia durante 36 anos acumulará mais de 100 mil euros com uma rentabilidade anual de 4%. Pode fazer toda a diferença na reforma.

2. Saiba de quanto precisará
A maioria responderá que o seu objetivo é um milhão de euros mas é melhor ser realista sobre as suas expectativas. Calcule quando precisará sabendo que o Instituto Nacional de Estatística estima que as pessoas vivam, em média, mais 18 anos após os 66 anos e que os especialistas dizem que, na aposentação, os gastos são normalmente de 70% das despesas durante a vida ativa.

3. Beneficie da magia da capitalização
Os conceito de juros de juros é muito poderoso, por isso escolha bem os instrumentos financeiros em que aplicará a poupança. Se, em vez de ganhar 4% por ano, conseguir 0,5% por ano, acumulará cerca de 50 mil euros em vez de 100 mil euros ao longo de 36 anos.

4. Invista com o seu patrão
Embora não seja muito usual, algumas empresas facultam aos funcionários a possibilidade de investir num fundo de pensões. Em alguns casos, as empresas igualam a contribuição dos trabalhadores. Informe-se junto da sua empresa e, se necessário, incentive o seu patrão a criar um fundo de pensões.

5. Poupe automaticamente
Se considerar que a poupança é uma despesa, o aforro torna-se menos penoso. Se o seu intermediário financeiro permitir, adira aos planos de poupança programada para um fundo de investimento ou para um plano de poupança-reforma.

6. Poupe mais
Os especialistas apontam para um valor ótimo de poupança em torno dos 10% dos rendimentos. Mesmo que não consiga, esforce-se para se aproximar. Se for ter um aumento, incremente a sua poupança proporcionalmente. Tente gastar menos e reduzir o endividamento para libertar capital para o pé-de-meia.