Direitos e Deveres

Se cancelar um voo, será reembolsado?

2 min

Cada companhia aérea tem regras próprias no que respeita ao reembolso por cancelamento de um voo. Antes de fazer uma reserva, informe-se e saiba quais são as condições da companhia e do tipo de voo selecionado.

Os imprevistos acontecem. No entanto, quando reservamos um voo, raramente pensamos na possibilidade de ter de vir a cancelar ou alterar a viagem. Na dúvida, entre dois voos, escolhemos o mais barato, mesmo que os 10 euros da diferença não compensem o facto da passagem mais cara contemplar o direito a reembolso em caso de cancelamento.

A melhor forma de lidar com os imprevistos é antecipar-se e informar-se sobre as condições do voo na altura da compra. As regras variam de companhia para companhia.

Conheça exemplos de companhias aéreas que permitem e que não permitem cancelamentos de reservas de forma gratuita.

Ryanair

Todos os voos da Ryanair podem ser alterados, mas não podem ser cancelados. Isto significa que, se não utilizar a reserva de voo, não terá direito a qualquer reembolso da tarifa aérea, taxas e encargos.

EasyJet

A EasyJet tem a mesma política do que a Ryanair, mas com mais alguma flexibilidade. À partida, depois de uma reserva, os bilhetes não são reembolsáveis. No entanto, a companhia low cost entende que, por vezes, os planos mudam. Assim, a companhia permite o cancelamento do voo até 24 horas depois da reserva, e reembolsa o valor total da viagem, menos a taxa de serviço de cerca de 28 euros.

TAP

É possível fazer um cancelamento sem penalização, desde que o faça nas 24 horas seguintes à reserva e caso esta tenha sido efetuada pelo menos 7 dias antes da partida do voo.

Iberia

Depende da tarifa comprada, mas a maior parte das vezes não permite reembolsos, devoluções ou alterações. E, quando o permite, estão associadas penalizações.

British Airways

Só permite o reembolso do voo nas 24 horas seguintes à compra do bilhete. Se assim for, consegue reaver o valor total da viagem, mas tem de pagar uma taxa de serviço de 15 libras por bilhete, o que equivale a cerca de 17 euros.

 

Partindo destes exemplos, fique com estas três dicas essenciais para garantir um cancelamento gratuito:

1 – Opte pelos planos mais flexíveis que as companhias oferecem. São mais caros, mas dão-lhe maior maleabilidade no cancelamento e nas alterações de horas e datas da viagem.

2 – Verifique sempre as condições da companhia aérea para perceber os seus direitos. E mesmo que a companhia permita cancelamentos gratuitos, informe-se sobre as condições específicas da sua viagem, tarifa e percurso. Há sempre muitas exceções.

3 – Tenha um seguro de viagem. No caso de tudo falhar, o seguro existe para garantir que tudo corre bem nos momentos em que os clientes mais precisam.

Boa viagem. E, se possível, sem imprevistos.