Investir

Saiba como valorizar a sua casa se pretende vendê-la

3 min

Há pequenos pormenores que podem dar-lhe uma boa ajuda se quer fazer um bom negócio no caso de pretender vender a sua casa. Conheça-os.

O mercado imobiliário português passou por uma fase de grande atividade, seguida de uma quebra, nos preços e no volume de transações, justificada pela crise económica e financeira. Mas, com os sinais de retoma na economia e a reanimação no crédito à habitação, com as taxas de juros em mínimos históricos e os "spreads" cobrados pelos bancos a registarem uma descida, a procura pode subir. 

Para quem quer vender casa, escolher o momento certo para o fazer, aquele em que o imóvel pode estar mais valorizado, é uma questão essencial a ponderar, caso não haja urgência, por qualquer motivo, na concretização da alienação. Independentemente da conjuntura do mercado, existem alguns cuidados simples que podem ajudar a valorizar o seu imóvel e proporcionar-lhe um negócio mais favorável na venda.

1. No imobiliário de habitação, a localização é determinante para o valor da casa. É verdade que uma localização que suscite menor procura não pode alterada, a não ser que viva numa caravana, e que esta é uma decisão que deve ser objeto de reflexão antes da compra. Ainda assim, se a casa que pretende vender não está numa zona capaz de justificar que peça um valor mais elevado aos potenciais interessados, há outros aspetos que poderão compensar esta situação.

2. Quem visitar a sua casa vai deixar-se influenciar por alguns aspetos subjetivos. Mantenha a casa arrumada, limpa e organizada para causar uma boa impressão junto dos candidatos a comprador. Se tem pequenas reparações a fazer, como a porta daquele armário da cozinha que está meio solta ou uma maçaneta que se desprendeu e ainda não teve paciência ou tempo para consertar, faça-o quanto antes. Os pequenos pormenores são importantes. Quem vir coisas avariadas ou em pior estado de conservação vai ficar desconfiado de que, se comprar a casa, ainda vai ter outras surpresas.

3. Se tem algum dinheiro de reserva para obras de manutenção, utilize-o. Por exemplo, se a sua casa de banho ou a cozinha estão fora de moda ou se os materiais acusam, já, a passagem do tempo, trate do assunto. É verdade que este género de obras não é barato, mas os especialistas em imobiliário referem que uma casa de banho ou uma cozinha com aspeto novo e cuidado podem proporcionar uma valorização do seu imóvel em 20% ou mais. Por isto, o investimento em obras pode revelar-se compensador.

4. Muitas vezes, os compradores já estão a contar fazer obras mesmo que sejam mínimas, como a simples pintura. Mais uma vez, se casa estiver pintada e dispensar os interessados de gastarem dinheiro nesta tarefa, a sua posição negocial fica mais favorecida, isto é, as possibilidades de vir a vender o imóvel por um preço que esteja dentro das suas expetativas melhoram substancialmente. 

5. As empresas que atuam no imobiliário são um descanso para quem queira transacionar uma casa. Mas há uma questão em que deve pensar: a comissão que cobram pela realização do negócio. Utilize meios como a internet e as redes sociais para promover a sua casa. Envie mensagens aos seus amigos prometendo um prémio, de valor inferior ao da comissão da imobiliária, para que eles espalhem a mensagem pelo círculo de conhecimentos e contactos. Desta forma, pode atingir um universo de potenciais compradores de alguma dimensão e poupar dinheiro na comissão que teria de pagar à imobiliária. Não se esqueça de fazer boas fotografias da casa, que exponham os aspetos mais interessantes, mas sem tentar exagerar e passar mensagens erradas que podem irritar os interessados que percebam que, entre as imagens e a realidade, as coincidências são escassas.