Dinheiro

Qual é o prazo de uma transferência bancária?

2 min

Será que o dinheiro já caiu na minha conta? É uma dúvida frequente. Os prazos das transferências bancárias variam conforme os bancos onde as contas estão abertas. Saiba com o que pode contar.

Os prazos para a execução de transferências contam a partir do momento em que o banco recebe a ordem de pagamento e são contabilizados em dias úteis bancários, isto é, dias da semana (de segunda a sexta) em que as instituições estão abertas ao público, no horário entre as 8:30 e as 15 horas. Ou seja, se fizer uma transferência bancária num fim-de-semana ou feriado, ou após as 15 horas de um dia da semana, a ordem só deverá entrar no banco no dia útil seguinte.

Outro aspeto importante é que os prazos não são todos iguais e dependem do tipo de transferência que é efectuada:

  • Intrabancárias: no caso das transferências em euros entre contas da mesma instituição, o valor deve ser creditado no banco de destino no mesmo dia da recepção da ordem de transferência, e deve ficar disponível nesse mesmo dia.

  • Interbancárias: nas transferências em euros entre contas de instituições diferentes, o valor deve ser creditado na conta do beneficiário até ao final do dia útil seguinte à ordem de transferência.

Estes prazos aplicam-se quer a transferências efectuadas entre instituições que estão em Portugal, quer entre instituições localizadas em diferentes países da União Europeia. E mesmo para transferências em moedas de Estados-Membros que não pertencem à União Europeia, geralmente aplicam-se as mesmas regras.

Estas são as normas, mas pode haver pequenas variações nos prazos praticados pelo seu banco e no preçário da instituição. Em qualquer dos casos, os prazos nunca podem exceder os quatro dias úteis, após a ordem de transferência.

Agora, existem também as transferências imediatas que, tal como o nome indica, são transferências e pagamentos entre bancos imediatos.

Esta nova solução foi desenvolvida pela SIBS e apresenta inúmeras vantagens. Este tipo de transferência pode ser usada no pagamento de serviços ou na transferência de dinheiro - com conta noutro banco - em apenas dez segundos mas têm custos. Antes de recorrer a elas, consulte o preço e reflita se precisa mesmo de ter mais esse custo.

Convém ainda saber que não pode anular ou modificar a ordem de transferência após esta ter sido recebida pela instituição onde se encontra a conta do ordenante, ou seja, a pessoa que deu ordem para a transferência seja efetuada.