Trabalho e carreira

O que fazer quando tem que voltar para casa dos pais depois da universidade?

2 min

Completou o curso superior e vai regressar a casa dos pais? Conheça alguns conselhos para se readaptar sem problemas.

Para muitos jovens, a primeira saída de casa dos pais acontece quando vão estudar para a universidade. Por vezes, fixam-se numa cidade diferente daquela onde cresceram. No entanto, para cada vez mais jovens, esta saída nem sempre é definitiva. Muitos regressam a casa dos pais depois de finalizarem o curso, o que os obriga a algumas alterações no estilo de vida a que estavam habituados. Saiba o que fazer quando tem que voltar para casa dos pais depois da universidade.

Saiba com o que contar em termos financeiros. Se, durante o tempo em que viveu fora de casa, vivia da mesada paga pelos pais, fale com eles acerca de como vai ser depois do regresso a casa. Se eram eles que pagavam as despesas relacionadas com o alojamento, agora que está de volta a casa é sensato receber menos do que antes, uma vez que terá menos encargos.

Defina objetivos e trace planos. Encare o regresso como algo temporário e aproveite para definir o que vai fazer a seguir. Para se manter motivado, é importante definir uma data de saída (mesmo que depois não a cumpra), nem que seja apenas para si. No entanto, seja realista e evite sair antes de ter a certeza de conseguir ter independência financeira.

Procure trabalho ativamente. Não aproveite o regresso a casa para tirar umas férias por tempo indeterminado. Nos primeiros dias após o fim do curso, pode e deve aproveitar para descansar, mas continue atento às ofertas de trabalho que possam aparecer. Atualize o seu currículo e comece a procurar trabalho de forma pró-ativa o mais rapidamente possível.

Comece a pagar o empréstimo-estudante. Durante o período de procura de emprego, mesmo enquanto viver da mesada dos seus pais, faça a gestão do seu dinheiro de modo a começar a pagar o eventual empréstimo-estudante. Não espere até ter um salário para começar a reembolsar a dívida, mesmo que apenas consiga fazer pequenas amortizações.

Comece a poupar. Do mesmo modo que não deve esperar por um futuro salário para vir a reembolsar o empréstimo-estudante, também não deve adiar o início das poupanças. Mais vale poupar pouco do que não poupar nada. Lembre-se de que vai precisar do dinheiro acumulado quando voltar a sair de casa. 

Defina fronteiras. Depois de passar algum tempo apenas a depender de si próprio, pode ser difícil voltar ao convívio com a família e ter de cumprir os horários familiares. Se antes não precisava de avisar se jantava, agora deve fazê-lo. Se, entretanto o seu quarto já tinha sido utilizado para outras funções, mostre-se compreensivo, mas não hesite em explicar de forma calma e ponderada que gostaria de voltar a ter o seu espaço e a sua privacidade.