Trabalho e carreira

Não gosta de lidar com pessoas? Estes empregos são para si.

1 min

São ocupações que exigem pouco contacto humano e, na maior parte dos casos, exigem especialização e, por consequência, remunerações a condizer. Talvez esteja aqui a profissão certa para si.

Tags

    As pessoas não são todas iguais... e os empregos também não. Se não é particularmente comunicativo ou extrovertido, nem tem especial gosto pelo trabalho em equipa, saiba quais são as profissões que melhor podem adequar-se à sua personalidade, e claro, à sua formação.

    Oleiro Umas das profissões mais antigas do mundo em que o trabalho acontece entre o artesão e a arte das suas mãos, para produzir objetos feitos de barro.

    Relojoeiro Construir, montar ou arranjar relógios pode exigir horas e horas de um trabalho altamente personalizado, qualificado e minucioso. E a perfeição, neste caso, é inimiga da multidão.

    Escritor, Pintor, Escultor ou Ilustrador Inspiram multidões, mas no ato da criação são normalmente solitários, seja num atelier, num estúdio ou pelo mundo fora.

    Bioquímico São dias e dias a investigar, para aplicar o conhecimento em áreas como a saúde humana ou animal, o meio ambiente, a agricultura ou a bioenergia, entre outras. E quase tudo se passa num laboratório.

    Editor de vídeo Trabalha em áreas que juntam uma pequena multidão por metro quadrado: a televisão, o cinema, a publicidade. Mas, na verdade, só precisa de um computador para editar imagens.

    Arquivista ou Curador Na biblioteca, na galeria ou no museu, conversa-se mais com livros, quadros e peças do que com pessoas. Para quem gosta de silêncio, são empregos perfeitos.

    Economista e Matemático

    Para trabalhar, não precisa de muito mais do que o cérebro, os conhecimentos e a calculadora.

    Estes sete exemplos foram divulgados pela plataforma americana O*NET, numa publicação que classifica as profissões por grau de sociabilidade.