Poupar

Música online: melhore o seu dia sem pagar ou descarregar

8 min

A música está sempre presente nas nossas vidas e tem sido cada vez mais usada no trabalho e nas tarefas domésticas, ajudando na concentração ou no relaxamento. Veja aqui quais são os serviços de streaming online que pode ouvir sem pagar e qual o melhor para os seus ouvidos.

Data de publicação 2020 M12 9

As opções online para ouvir música não param de crescer! Continuam a ser uma excelente forma de encontrar novas bandas ou artistas e têm vindo a acrescentar mais conteúdos, como podcasts ou espetáculos em direto, permitindo ouvir no computador, telemóvel ou televisão e em qualquer lado. Algumas plataformas até incluem já características de rede social, aproximando pessoas com interesses musicais comuns.

Para ter mais liberdade de escolha, guardar melhor as preferências, evitar publicidade ou para ouvir offline, quase todos os serviços de streaming cobram uma pequena mensalidade. Mas quase todos dão a possibilidade de usufruir de um período experimental sem pagar e muitos mantêm uma versão base totalmente gratuita.

Antes de escolher o serviço ideal para si, deve ter em conta seis questões:

  1. Que música está disponível no catálogo?
  2. Quais são as condições técnicas em que se faz o streaming?
  3. O serviço é totalmente gratuito ou oferece um período experimental antes da subscrição mensal?
  4. Há planos familiares ou descontos especiais para estudantes?
  5. O serviço está disponível no seu país?
  6. Também é possível carregar e armazenar a sua música?

Spotify continua na frente

Líder indiscutível, com mais de 320 milhões de utilizadores, o Spotify é muito conhecido pelas playlists pensadas para todo o tipo pessoas, situações ou estados de espírito. E promove o sentido de ‘comunidade musical’, com sessões de grupo ou listas colaborativas. Usado no computador, permite ainda incluir a música que já temos guardada no disco. O facto de ter uma versão sempre grátis é outra das suas vantagens, mesmo que obrigue a ouvir publicidade e não permita selecionar a ordem de uma playlist. As versões pagas têm uma mensalidade entre 3,49€ (estudantes) e 10,99€ (família), com o pacote normal a custar 6,99€. O mais recente, para duas pessoas,  custa 8,99€.

Deezer a apostar na expansão global

A plataforma francesa já ultrapassou o Spotify em termos de países abrangidos e destaca-se pela facilidade de utilização. A Deezer tem mais de 56 milhões de faixas disponíveis para ouvir e 30.000 estações de rádio, sem encargos. A desvantagem está mais na ausência de extras e funcionalidades que outras plataformas oferecem do que na seleção de música. Os dois planos mensais pagos, com período experimental grátis de um mês, custam 6,99€ e 10,49€ e são semelhantes aos da Spotify. Na Deezer também é possível uma subscrição anual ao valor de 10 mensalidades (69,90€).

Jango totalmente grátis

Criado nos Estados Unidos, o Jango é um site com um design muito simples, com menos opções de pesquisa, mas que se destaca por ser totalmente gratuito, o que leva a que tenha bastante publicidade a artistas. Por vezes também parece falhar na colocação de determinados artistas ou temas na categoria certa.

SoundCloud para ouvir e para ter público

A plataforma alemã SoundCloud destacou-se por facilitar a jovens artistas o acesso a público, tendo servido como rampa de lançamento para estrelas atuais como Billie Eilish ou Post Malone. Bandas anónimas conseguem mais destaque lado a lado com nomes famosos, permitindo também aos utilizadores descobrirem música nova. Além da versão grátis, que ainda permite carregar e descarregar algumas músicas que estejam marcadas como tal. A subscrição mensal Go+, gratuita no primeiro mês, custa 6,99€ para computador e Android. Já para quem tem iOS, o preço sobe para 9,99€, devido às comissões aplicadas pela Apple.

Last.fm para juntar as restantes

Em parte plataforma de streaming, mas também rede social, a last.fm agrega a informação do que está a ser mais ouvido em várias plataformas, além do que o utilizador registado está a ouvir, para criar sugestões e construir playlists. O histórico é tão exaustivo que permite saber quando ouvimos uma música ou banda pela primeira vez. Tem ainda subscrições pagas de 3€ por mês (2,5€ no caso de se optar pela anuidade), para retirar publicidade, mas também para dar acesso a relatórios ainda mais detalhados e a mais música. 

Mixcloud para ouvir sem registar

Sem a “biblioteca” que outras plataformas têm, a Mixcloud aposta em dj sets, playlists, programas de rádio e concertos que os próprios artistas, famosos ou não, lá colocam. Permite ouvir música sem sequer fazer um registo, mas para ter acesso antecipado a álbuns novos ou para ouvir espetáculos ao vivo depois de acontecerem é preciso uma subscrição mensal de 4,99€.

TIDAL para pagar qualidade de som

Quando entramos no domínio das plataformas sem versão gratuita além do período inicial, a TIDAL destaca-se principalmente por uma melhor qualidade de som. Além disso, é conhecida por ser detida em parte por alguns dos principais artistas mundiais, como Jay-Z, Beyoncée, Rihanna, Daft Punk ou Madonna (entre outros), que muitas vezes promovem álbuns, concertos ou videoclipes primeiro na plataforma. Em Portugal, alguns clientes Vodafone conseguem ter períodos de teste grátis mais longos do que 30 dias - aproveite se for o seu caso! Depois disso não dá para escapar à mensalidade de 6,99€ ou 10,49€ (família); ou 13,99€/20,99€ para a versão Alta Fidelidade, com o melhor som.

Apple Music para a agarrar os fãs da marca

A Apple não vai além dos três meses grátis para o seu serviço de música, que aposta num enorme catálogo superior a 70 milhões de músicas, permitindo descarregar as escolhas para a iCloud sem ocupar a memória dos dispositivos. Os preços seguem os da concorrência (3,49€ estudante, 6,99€ individual e 10,99€ família). Além disso, numa aposta que outras tecnológicas estão também a fazer, a Apple lançou recentemente em Portugal o One, um serviço que agrega o Music, o TV+, o Arcade e o iCloud. Grátis só no primeiro mês, este serviço de pacote custa 11,95€ depois.

YouTube Music para juntar música e vídeo

Como não podia deixar de ser, o YouTube Music aposta muito no vídeo, mas também permite ouvir a música sem imagem - para não criar distrações - e guardar seleções feitas para ouvir depois sem ligação à net. Grátis, só mesmo o YouTube normal, mas as subscrições Music (6,99€) e Music Premium (todo o tipo de vídeos por 8,49€) têm também desconto de estudantes universitários (3,49€ e 4,99€).

Amazon aposta noutros serviços

Com menos música disponível do que os principais concorrentes, a Amazon aposta na associação a outros produtos e serviços da marca. A subscrição normal Amazon Music Unlimited custa 6,99€, mas passa a 2,99€ para quem tiver o assistente digital Alexa, incluído nas colunas inteligentes Echo, por exemplo. E quem tiver o Alexa sem outra subscrição Amazon, pode ainda assim aceder a dois milhões de músicas.

Música para acelerar o trabalho ou relaxar nos tempos livres

Desde os rádios ligados na oficina de outros tempos até aos pequenos auscultadores sem fios para uma experiência individual, a música tem entrado cada vez mais no local de trabalho e nas nossas vidas em geral. Um inquérito realizado pela rádio britânica Scala concluiu que a maior parte das pessoas ouve música no local de trabalho, seja para afastar o ruído exterior ou para evitar o silêncio quando se está sozinho, e dois terços acreditam que conseguem trabalhar melhor. Música mais ‘mexida’ ajuda de manhã e pode dar-lhe a motivação que precisa para ter um dia mais agradável. Ao final do dia é uma ótima forma de relaxar e descomprimir,  ou mesmo quando se está a preparar o jantar. Além disso, também melhora o estado de espírito quando se está a fazer tarefas repetitivas e monótonas. No geral, a música pode ajudar a relaxar em momentos mais stressantes. Com a pandemia, muitas pessoas voltaram a estar em casa mais tempo, seja pelas restrições que foram impostas ou porque se encontram em teletrabalho. No meio disto, a música manteve-se importante, já que o ruído dos colegas ou da fotocopiadora foi substituído pelos filhos, animais de estimação ou pelas obras dos vizinhos do lado, não é verdade? Isto porque, muitas vezes, o objetivo principal é bloquear o som exterior que possa servir de distração.

Natal também chega às plataformas

É tempo de se pôr aqueles clássicos que só tocam na altura do Natal, não é? Chega dezembro e também os serviços de streaming começam a apostar neste tipo de músicas, sejam elas de autoria portuguesa ou estrangeira. Já fez a sua playlist para animar as festividades? Deixamos-lhe algumas ideias bem natalícias para se divertir à grande:

  • Comece esta playlist com a música de Natal portuguesa mais conhecida de sempre: Nesta Noite Branca, dos Anjos, no Natal à portuguesa do Spotify
  • Se é fã da All I want for Christmas Is You, da Mariah Carey, ou de outros cantores em inglês, ouça esta lista no Youtube
  • Quer aproveitar para conhecer outras plataformas? Abra bem os ouvidos às playlists desta época festiva da Deezer ou da Last.fm

Portanto, se gosta de música, escolha o serviço que mais se adequa a si, prepare a playlist e ligue o som! Se vai ouvir música para se concentrar e está em teletrabalho, saiba também o que a empresa tem de pagar nessa situação e recorde ainda as nossas sugestões para ser mais eficiente. E se ficou sem trabalho recentemente ou gostaria de mudar, veja as nossas dicas para procurar emprego mais facilmente.

Compras Online

Cada vez mais portugueses optam por comprar online. Mas será que está a par de como fazer? Ou que risco pode evitar? Mostramos como fazer compras em segurança e ainda como pode poupar nas compras online.

Saiba como se proteger de uma fraude com cartões bancários

Investimentos

Saiba como se proteger de uma fraude com cartões bancários

4 min
Utilize cartões pré-pagos para gerir o orçamento

Poupar

Utilize cartões pré-pagos para gerir o orçamento

2 min
Dicas para fazer compras online

Poupar

Dicas para fazer compras online

3 min
Compras pela Internet: tem 14 dias para mudar de ideias

Direitos e Deveres

Compras pela Internet: tem 14 dias para mudar de ideias

1 min
Fazer compras online mais seguras

Poupar

Fazer compras online mais seguras

2 min
Aproveite os saldos e compre "online"

Poupar

Aproveite os saldos e compre "online"

2 min