Crédito

Junte créditos num só e pague menos. Conheça o crédito consolidado

4 min

Tem mais do que um crédito e está a tentar encontrar uma forma de gerir melhor as suas despesas? Ouviu falar em crédito consolidado, mas ainda tem questões? Acha que não pode aceder a esta solução financeira? O Contas Connosco esclarece todas as suas dúvidas.

Data de publicação 2021 M01 15

Ao longo da vida muitas pessoas recorrem ao crédito mais do que uma vez para fazer face a investimentos mais avultados ou despesas inesperadas. Mas em diversas situações acabam por manter esses compromissos financeiros separados. O crédito consolidado surgiu como solução para juntar vários créditos num só, concentrando as mensalidades apenas numa, na data certa, com um só prazo, tudo gerido por uma entidade apenas.

Esta opção simplifica a gestão individual ou familiar das despesas e do próprio rendimento disponível, concentrando os pagamentos numa só mensalidade e permitindo até reduzir os encargos mensais.  No entanto, sabemos que há receios, dúvidas no que toca ao crédito consolidado que continuam a preocupar muitos utilizadores de crédito. Vamos esclarecer algumas e mostrar que o crédito consolidado pode mesmo ser a opção adequada, só não o sabia ainda.

Vou pagar mais?

A ideia é acontecer o contrário. Além de simplificar a gestão dos créditos, este produto permite alterar as condições e baixar a taxa de esforço. Na maioria das vezes as taxas de juro contratadas anteriormente são superiores, em função da situação económica internacional, e as comissões de gestão também são reduzidas pelo facto de vários créditos serem integrados num produto e entidade apenas.

Neste momento tenho dificuldades é com os cartões de crédito...

Esse é um dos produtos financeiros que pode agregar num crédito consolidado, reduzindo assim a taxa a pagar, que é muito superior nos pagamentos do cartão de crédito. As TAEG máximas - definidas pelo Banco de Portugal para o primeiro trimestre de 2021 - para um crédito consolidado são de 13,3%, e 15,6% no caso dos cartões de crédito. Tanto comissões de gestão como taxas de juro são normalmente mais baixas num crédito consolidado, pelo simples facto de se juntarem várias mensalidades numa só.

Então posso baixar também a prestação da casa?

O tipo de produtos que se podem juntar num crédito consolidado depende da solução contratada e da própria instituição. Por norma, os créditos comerciais não são abrangidos na altura de consolidar e os créditos à habitação só podem ser em produtos muito muito específicos. Crédito automóvel; ao consumo; para formação; e cartões de crédito são as principais mensalidades que pode agregar, baixando os encargos em geral.

Será mesmo uma boa solução para mim?

O crédito consolidado é uma solução para qualquer pessoa que tenha vários créditos e uma situação financeira estável, pois consegue otimizar o orçamento; para quem queira reduzir encargos com uma mensalidade mais baixa; para quem pretenda simplificar a gestão de vários pagamentos; para consolidar os prazos de pagamento num só; ou para quem ache que está a ser prejudicado pela TAEG de algum dos créditos que contraiu e gostaria de renegociar.

Como funciona, recebo o dinheiro para amortizar os vários créditos?

Nalgumas instituições acontece isso, mas há outras que tratam diretamente da liquidação dos créditos. Na Cofidis, por exemplo, definidas as condições, a instituição faz o pagamento junto das restantes entidades credoras, simplificando ainda mais o processo do crédito consolidado.

Os prazos são muito longos?

O máximo definido pelo Banco de Portugal para os créditos ao consumo, onde se inclui o consolidado, são 84 meses, sete anos. Quanto mais tempo quiser estender o pagamento, menor será a mensalidade. 

Ainda assim, o processo deve ser complicado...

A contratação de um crédito consolidado pode ser feita em apenas três passos. Após o primeiro contacto ou manifestação de interesse, um analista especializado faz uma primeira avaliação com o cliente por telefone, sem ser necessário apresentar quaisquer documentos. No passo seguinte o cliente, com todas as simulações de prazos e mensalidades já feitas, envia os documentos necessários, recebendo depois um contrato da parte do analista. Finalmente, assinado o contrato, o crédito é aceite e o cliente apenas tem de se preocupar com a data da primeira mensalidade a pagar. A instituição faz o pagamento dos restantes créditos junto dessas entidades e transfere dinheiro para o cliente caso tenha sido pedido um financiamento extra no conjunto do crédito consolidado.

Quais são os documentos necessários?

Para contratar um crédito consolidado precisa de apresentar o documento de identificação; comprovativo de morada; comprovativo de dívida para cada um dos créditos que tem atualmente; comprovativo de IBAN; e comprovativo de rendimentos. Nos casos em que o valor global do crédito fique acima de 20 mil euros, são também necessários os extratos bancários de cada conta do cliente referentes aos últimos três meses.

Se está a pensar noutro tipo de crédito, faça uma simulação e saiba como avaliar a sua taxa de esforço e onde pode chegar, de forma a nunca entrar na ‘lista negra’ do Banco de Portugal.