Poupar

Ir ao cinema sem esgotar o orçamento

4 min

Ir ao cinema pode custar 6,50 euros por pessoa. No entanto, há formas de conseguir reduzir este custo ou mesmo ir ao cinema sem pagar.

O preço médio dos bilhetes em Portugal ronda os 6,50 euros, ficando ainda mais caros se decidir ver um filme em 3D, uma escolha que cada vez mais produtoras de cinema têm seguido.

Ainda assim, existem alternativas que permitem poupar nos bilhetes de cinema.

  • Cartões dos cinemas: algumas salas de cinema oferecem cartões com desconto, como o Medeia Card (por 15 euros por mês pode ver dois filmes por dia nos cinemas Medeia), o UciCard (custa um euro e permite acumular pontos de cada vez que for a salas da UCI Cinemas e trocá-los mais tarde por aperitivos ou outros bilhetes) e o Cartão Castello Lopes (que é gratuito e também permite trocar pontos por bilhetes nos cinemas Castello Lopes).  
  • Banca, gasolineiras e seguros: se tem um Cartão CGD pode comprar bilhetes com um desconto de 1,40 euros nas salas Cinema City, enquanto se tiver um cartão de crédito Millennium bcp pode ter dois bilhetes pelo preço de um nos cinemas ZON Lusomundo. Se tiver o Cartão BP ou caso seja cliente da Seguro Direto tem um desconto de 1,20 euros nas sessões dos cinemas Castello Lopes.  
  • Operadoras de comunicações: o myZONcard permite aos clientes ZON comprar dois bilhetes pelo preço de um nos cinemas ZON Lusomundo. Já  a aplicação de telemóvel M.Ticket, da Vodafone, oferece um desconto de 2,35 euros nos cinemas ZON Lusomundo na compra de bilhetes através de cartão de crédito.  
  • Clubes de futebol: os cartões de sócio do Benfica e do Sporting permitem-lhe a compra de bilhetes com 1,20 euros de desconto nos cinemas ZON Lusomundo.  
  • Outras opções: o cartão Cultura Sábado custa 7,5 euros e oferece dois bilhetes pelo preço de um nos cinemas ZON Lusomundo. Se tem o passe Lisboa Viva tem um euro de desconto nos cinemas ZON Lusomundo, com o mesmo desconto a ser oferecido para portadores de Cartão Jovem ou cartão de estudantes nos cinemas Castello Lopes, UCI Cinemas e ZON Lusomundo.

Para saber que outras opções ainda existem para conseguir poupar nas idas ao cinema, a Boonzi, empresa que tem um software de gestão do orçamento familiar, sintetizou numa tabela os principais descontos oferecidos. Veja aqui: http://www.boonzi.pt/blog/como-poupar-em-bilhetes-de-cinema/

Visite a Cinemateca e os festivais de cinema

Se não está tão interessado em ver apenas os êxitos de bilheteira mais recentes e gosta antes de passar algumas horas a apreciar os melhores clássicos do cinema, então não se pode esquecer de fazer uma visita à Cinemateca Portuguesa, em Lisboa. Por 3,20 euros (com descontos extra para estudantes e pensionistas), pode ter acesso a obras que marcaram a História do Cinema, através de ciclos temáticos que mudam todos os meses. Pode também visitar a Cinemateca Júnior, criada para um público mais jovem e que conta com uma oferta de filmes de animação e outros clássicos do cinema juvenil.

Outra forma de ter acesso a cinema mais barato é ter atenção ao circuito dos festivais. Lisboa recebeu recentemente eventos como o MOTELx (festival dedicado exclusivamente ao melhor do cinema de terror) e o Doclisboa (que, como o nome indica, traz às salas portuguesas uma mostra dos melhores documentários de todo o mundo). Mas a oferta não se fica por aqui.

Assim, pode começar já a marcar espaço na agenda para festivais como:

  • Festival de Cinema Francês (10 Outubro a 10 de Novembro): organizado pelo Instituto Francês de Portugal, realizou-se, em 2013, a 14ª Festa do Cinema Francês em diversas cidades do país. O evento conta com várias películas do cinema francês. A atriz, realizadora e cantora Agnès Jaoui foi a madrinha da última edição.  
  • Festival de Cinema Luso-Brasileiro (1 de Dezembro a 8 de Dezembro): organizado pelo Cine Clube da Feira, a 17ª edição deste evento trouxe ao Auditório da Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira filmes dos dois lados do Atlântico, contando com a presença de realizadores portugueses e brasileiros.  
  • Fantasporto (24 de Fevereiro a 9 de Março): o maior festival de cinema de Portugal regressou para a sua 34ª edição, continuando a apostar numa seleção dos melhores filmes do mundo do fantástico e terror. O Teatro Rivoli, no Porto, teve também um espaço guardado para homenagear dois clássicos do realizador Victor Fleming – “E Tudo o Vento Levou “ e “O Feiticeiro de Oz”.  
  • FESTin (2 de Abril a 9 de Abril): depois de homenagear o cinema angolano, o FESTin regressa ao cinema São Jorge, em Lisboa, com um cartaz dedicado aos melhores filmes vindos de Cabo Verde. O Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, a celebrar a sua 5ª edição, tem como missão aproximar os países de expressão portuguesa através da linguagem universal do cinema.