Investimentos

Homens gerem melhor o dinheiro do que as mulheres. Mito ou realidade?

2 min

Acredita que os homens são capazes de gerir melhor o dinheiro próprio ou alheio em comparação com as mulheres? Então, leia este artigo.

Gerir carteiras de investimento é tarefa para homens? Pode ser que a ideia generalizada seja esta, mas há muitas mulheres que assumem responsabilidades na rendibilização do dinheiro próprio ou alheio e conseguem ter tanto ou mais sucesso do que os competidores masculinos. Na verdade, até há estudos que indicam terem, em geral, um perfil mais ajustado à tarefa de bem administrar o dinheiro do que os homens.

É o que se pode ler num estudo efetuado pelo Barclays: as mulheres podem tomar melhores decisões de investimento do que os homens. De quem é a culpa? Simplesmente da confiança masculina, ou do excesso dela, que leva os homens a tomarem decisões de investimento mais pobres e a alcançarem níveis de retorno mais reduzidos.

São cinco, de acordo com aquele documento, as características que tornam as mulheres melhores investidoras do que os homens. Saiba quais são.

1. As mulheres transacionam menos frequentemente do que os homens, o que faz com que paguem menos taxas e comissões, custos que prejudicam os retornos e afetam a estratégia de investimento. Por isso, é provável que as mulheres tomem decisões mais baseadas no longo prazo.

2. As mulheres estão mais predispostas a utilizar estratégias que já deram provas de que funcionam, evitando erros. Quando confrontados com decisões financeiras difíceis, as “falhas de racionalidade” levam os homens a afastarem-se daquelas que são as estratégias financeiras já comprovadas. Resultado: perda de oportunidades ou decisões que têm horizontes financeiros no curto prazo.

3. As mulheres escolhem investimentos com risco mais baixo. Os homens, por outro lado, consideram que têm um comportamento mais propício ao risco e tendem a tomar decisões mais arriscadas para obter retornos mais elevados. As mulheres não. Por terem um comportamento mais regular, também obtêm retornos mais estáveis.

4. As mulheres são mais disciplinadas e têm um desejo maior de autocontrolo. O estudo concluiu que a utilização de estratégias que já tinham dado provas de terem funcionado conduzia a uma maior satisfação financeira. Deste tipo de indivíduos, a maior fatia eram mulheres, que também possuíam um grau elevado de disciplina financeira.

5. As mulheres não reagem tanto às oscilações de mercado como os homens, porque são mais autocontroladas. Desta forma, não têm tantas oscilações nas rentabilidades.