Poupar

Greve dos combustíveis: saiba como sobreviver

3 min

A greve dos motoristas começa esta segunda-feira, 12 de agosto e, com ela, os limites ao abastecimento. Saiba onde e quanto pode abastecer.

O Governo definiu serviços mínimos de 50 a 100%, declarou “situação de crise energética” e “situação de alerta” e mobilizou militares, PSP e GNR para que possam intervir em caso de ser decretada uma requisição civil ou os serviços mínimos não serem cumpridos. Com a greve dos motoristas de matérias perigosas, também há regras que entram em vigor para todos os cidadãos. Saiba quais.

 

Onde abastecer

  • Existem cerca de 3 mil postos de abastecimento em todo o país.
  • A Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA), tutelada pela Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE), conta com 374 postos de abastecimento estratégico, que deverão garantir o abastecimento de combustíveis durante a greve. Lisboa tem 48 postos de abastecimento, o Porto tem 41 e Faro conta com 22 (consulte a lista aqui)
  • Dentro da lista REPA, existem 54 postos prioritários ou exclusivos e que se destinam a abastecer veículos das forças armadas e de segurança, proteção civil, serviços prisionais, emergência médica, entidades públicas ou privadas que prestem serviços públicos essenciais na área da energia, telecomunicações, água, entre outros (confira a lista aqui)
  • Os veículos equiparados a prioritários, com dístico especial feito pela Casa da Moeda, podem abastecer nos 320 postos REPA, sem os limites impostos à população em geral (mas não nos 54 postos exclusivos). Estas viaturas são, por exemplo, as que se destinam ao transporte de valores, de leite, produtos agrícolas em fase de colheita, veículos que prestem serviço de piquete, veículos de funerárias, transporte de pessoas com deficiência, etc

 

Limites para abastecer

  • Nos postos que não integram a Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA), os veículos ligeiros estão limitados a 25 litros por abastecimento e os pesados a 100 litros. Não há limite para o gasóleo agrícola.
  • Nos postos REPA só pode meter 15 litros de gasolina ou gasóleo em cada abastecimento
  • Antes de se dirigir a uma bomba de gasolina, confira aqui se ainda há combustível disponível

 

Tome nota dos três pontos que deve ter em consideração na hora de abastecer ou armazenar combustível

  • Se abastecer num posto REPA, é possível que o pré-pagamento ou os sistemas automáticos estejam limitados a um determinado valor ou mesmo que lhe seja pedido para apresentar o número de identificação fiscal (NIF). São medidas do Estado para impedir que as regras sejam contornadas.
  • Os postos fora da REPA são obrigados a manter uma reserva de combustível para as forças de segurança. Por isso, podem dizer-lhe que já não há combustível, quando, na realidade, há, mas não podem vender-lho.
  • Caso decida recorrer a um recipiente de reserva para o transporte de combustível, o máximo que pode transportar são 10 litros. Se transportar quantidades acima poderá ficar sujeito a uma multa que pode chegar aos 2500 euros, caso seja um particular ou 4500 euros para uma pessoa coletiva. Além disso, lei proíbe a armazenagem de combustíveis em garagens de edifícios

 

Deixamos-lhe ainda quatro dicas da Deco para se prevenir:

  1. Utilize o carro apenas em deslocações absolutamente necessárias. Use os nossos truques para poupar no combustível.
  2. Antes de usar o carro deve verificar se tem combustível suficiente para ir e voltar a casa. Se precisar de abastecer, deve contar com algum tempo de espera e longas filas sem a garantia de que haja combustível quando chegar a sua vez.
  3. Utilize preferencialmente os transportes públicos, uma vez que estes dificilmente serão afetados já que estão abrangidos pelos serviços mínimos.
  4. Se o seu trabalho o permitir, negoceie com o seu chefe trabalhar a partir de casa