COVID-19

Finanças: contribuintes de quarentena isentos de multas

2 min

Mais tempo para pagar impostos e perdão de multas para quem estiver em isolamento por causa do coronavírus. Veja as medidas tomadas pelas Finanças.

Data de publicação 2020 M03 13

Se por razões de saúde, por causa do coronavírus, os contribuintes ou contabilistas certificados ficarem impedidos de cumprir as suas obrigações fiscais não terão de pagar coimas. A decisão foi tomada pelo Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais. 

Segundo o despacho, divulgado no Portal das Finanças, “devem considerar-se como condições suficientes para a aplicação da figura do justo impedimento no cumprimento das obrigações declarativas fiscais, relativamente a contribuintes ou contabilistas certificados, as situações de infeção ou de isolamento profilático declaradas ou determinadas por autoridades de saúde”.

De acordo com as Finanças, para obter este “perdão” da multa, terá de apresentar, de preferência, através da Internet, um certificado de impedimento temporário - a chamada “baixa médica” - passada por uma autoridade de saúde: “Para o efeito, aquando da notificação em sede de procedimento contraordenacional, [os contribuintes] devem remeter ao Serviço de Finanças competente a respetiva justificação (preferencialmente através do e-balcão do Portal das Finanças), designadamente, certificado de impedimento temporário, reconhecido por autoridade de saúde, no exercício das competências previstas no artigo 5.º do Decreto-Lei n.º 82/2009, de 2 de abril.

Devido à atual situação de contingência e “para mitigar o impacto económico da doença” nas empresas e serviços públicos, o Governo adiou também alguns prazos para cumprir obrigações fiscais, “sem quaisquer acréscimos ou penalidades”:

  • O pagamento especial por conta, que deveria ser feito em março, poderá ser efetuado até 30 de junho de 2020
  • A entrega da declaração periódica de rendimentos de IRC (declaração Modelo 22) do período de tributação de 2019, pode ser cumprida até 31 de julho de 2020
  • O primeiro pagamento por conta e primeiro pagamento adicional por conta, a efetuar em julho, podem ser realizados até 31 de agosto·de 2020

Na publicação “AT – contacte-nos sem ter de se deslocar”, os serviços tributários pedem ainda que aos contribuintes utilizem os canais não presenciais, como o e-Balcão (Portal das Finanças) ou o centro de atendimento telefónico (217 206 707). Ainda assim, se os contribuintes quiserem ser atendidos de forma presencial, a Autoridade Tributária recomenda o agendamento prévio antes de se deslocarem, para evitar filas de espera que possam aumentar o risco de contágio por coronavírus.

Recibos Verdes e Trabalhadores Independentes

Para saber como funcionam os recibos verdes, quais as suas novas regras, ou todas as características de um regime de trabalhador independente, consulte os artigos desta página.

Está a trabalhar a recibos verdes? Conheça os seus direitos

Impostos

Está a trabalhar a recibos verdes? Conheça os seus direitos

2 min
Vantagens e desvantagens do regime simplificado e contabilidade organizada

Impostos

Vantagens e desvantagens do regime simplificado e contabilidade organizada

2 min
O IVA nos recibos verdes

Impostos

O IVA nos recibos verdes

2 min
Segurança Social de Trabalhadores Independentes: contribuições e isenções

Impostos

Segurança Social de Trabalhadores Independentes: contribuições e isenções

1 min
Trabalhador a recibos verdes: como conseguir crédito?

Crédito

Trabalhador a recibos verdes: como conseguir crédito?

1 min