Dinheiro

Férias para cães e gatos: dos cuidados em casa aos resorts de luxo

14 min

Quer ir de férias e não tem onde deixar o seu animal de estimação? O Contas Connosco dá-lhe várias opções, de norte a sul do país, e ainda testemunhos de donos que quiseram partilhar como é na hora de dar férias ao seu animal.

Data de publicação 2020 M08 12

Quando chega a altura das férias há donos que levam os animais de estimação, enqunto outros optam por deixar em hotéis ou em casa com acompanhamento regular. 

Realizamos um pequeno inquérito nas redes sociais e, quando questionados se levavam os animais de estimação consigo de férias, há quase um empate: em 183 respostas, 86 pessoas afirmam que vão de férias com eles e 93 deixam-nos “noutro sítio”.

Em resposta a uma segunda questão, sobre o local onde deixam os animais quando não podem levá-los de férias ou em viagem, tivemos 178 respostas: 136 pessoas responderam que preferem deixá-los em casa entregues ao cuidado de familiares ou amigos enquanto e 42 pessoas já optam por algum tipo de serviço externo. 

A decisão na hora de ir de férias 

“A Pandora vai connosco para todo o lado”, explica Sónia Robalo, que acrescenta:

“Quando saímos de fim-de-semana ou de férias, temos o cuidado de procurar um alojamento que permita cães. Quando adotamos um animal temos de ter esse aspecto em atenção. A Pandora fica em casa de familiares apenas quando viajamos para fora do país. Os animais sentem a nossa falta. Por isso, preferimos não modificar a zona de conforto deles”.

Tânia Moreno até admite que “existem excelentes hotéis para os nossos animais”, no entanto...

“não consigo deixá-los [aos cães] com alguém que não seja o meu irmão. E não pode ser por muito tempo porque não aguento. No ano passado viajei durante três semanas e jurei para nunca mais. Sou muito apegada aos meus animais”.

Susana Carro tem “dois cães e uma gata” e acredita que “o nosso país não está feito à medida dos donos”. Por norma, passa férias no Algarve, em casa da família, e leva os dois cães enquanto a gata “fica sozinha com muita comida e água”. E ressalva: “Eu nunca fico fora mais de seis dias”. Quanto à possibilidade de deixá-los em alojamentos, Susana considera que “são muito caros”, assim como “as casas de férias onde são permitidos”.

Carina Bento também confessa que não se sente “confortável” em “deixar as cadelas noutro local que não em casa”. E justifica:

“Prefiro que não se sintam ‘deslocadas’ e tenho a ideia que em casa se sentem melhor e menos abandonadas. Por muito bom que o local seja tenho sempre a questão de poderem separar as três e de passarem muito tempo em jaulas quando estão habituadas a andar livres e com espaço. Por último, sei que há locais ótimos, mas os preços são por vezes exorbitantes”.

Experiência diferente tem Nuno Ribeiro. Apesar de preferir levar a cadela Lua de férias com a família, o facto de “ela não gostar de andar muito de carro” ou situações em que não é possível levar animais, como em viagens, já fez com que tivesse de deixá-la em hotéis:

“Quando não é possível levá-la connosco, fica na Quinta do Sol. É um sítio de que ela gosta bastante, anda à vontade e está sempre junto dos cuidadores. A Lua já ficou noutros hotéis e ficou zangada connosco. Quando íamos buscá-la, ignorava-nos. Ali, não acontece. Os cuidadores são muito atenciosos, falam sempre connosco e mandam fotografias ou mesmo vídeos por Whatsapp”.

Quanto ao preço que paga habitualmente, “em média 18 euros por dia”, considera justo, tendo em conta a “qualidade excelente”. Nuno apenas aponta como desvantagem o facto de “as atividades extra serem um bocadinho caras”.

Sara Silva admite que é uma dona “super ‘galinha’”, que não deixa a Cookie “em qualquer lado”. Uma das condições que “não queria mesmo” era deixar num alojamento em que os cães dormissem na rua. Por isso, desde que descobriu a Sweetpet ficou descansada: “Eu adoro e a Cookie também. Quando a deixamos nem olha para trás”.

Maria do Rosário Vivaldo tem “dois cães e dois gatos” e leva-os sempre quando faz férias “em território nacional” porque “ já há muita oferta de alojamentos petfriendly, em que aceitam dois cães de porte pequeno e médio”. Quando se ausenta, no estrangeiro, recorre à Cãopreensão “mas no máximo por uma semana, caso contrário torna-se demasiado caro”. Para Maria do Rosário, “fazer férias de três semanas torna-se incompatível com deixar animais em canis e outras instituições” porque “encarece demasiado as férias”.

Margarida Cunha Neves tem um Labrador com quatro anos “e até ao ano passado o período de férias era um problema”: “O Luke não fica bem se se sentir fechado. Por isso, ficar em boxes era impensável. No ano passado descobrimos o Clã do Cão e é um descanso”. Margarida valoriza o facto de esta creche e hotel canino ter um conceito de “hospedagem familiar, ou seja, os cães dormem em casa, mas com muito espaço livre”. Na sua opinião, “tem as coisas boas de um hotel e as coisas boas do pet sitting”. Apesar de admitir que “não é nada barato”, acredita que “tem uma boa relação qualidade/preço”, tendo em conta o serviço prestado.

Já os gatos são conhecidos por serem mais territoriais e, por isso, uma mudança de ambiente pode afetar-lhes o comportamento e o bem-estar. Alguns donos optam por deixar o animal em casa, a receber visitas regulares. É essa a opção de Carla Costa Reis:

“O meu gato fica em casa e contrato a preciosa e inigualável ajuda d’ O Gato Fica. A proposta custo/benefício foi o que me atraiu. Comecei a usar os serviços deles em 2014 quando um dos meus gatinhos tinha cancro e precisava de tratamentos diários e eu tinha uma viagem de três semanas à Nova Zelândia. A equipa é composta por veterinários também, pelo que ter uma veterinária a ir lá a casa duas vezes por dia e a enviar-me relatórios de cada deslocação, permitiu-me viajar descansada”.

Além disso, Carla afirma que o serviço é “muito personalizado, transparente, os colaboradores têm formação especializada, e uma simpatia/empatia sem fim”. Por isso, conclui: “O Gato Fica vai muito além de um simples pet sitting. Não considero mudar para nenhum outro”.

Filipa Dias opta por deixar o gato no hotel Gataia:

“Custa-me um bocadinho, e morro de saudades, mas sei que fica super bem. As donas do hotel são muito queridas e confiáveis. Depois das estadias, o comportamento dele não muda, está sempre super tranquilo. Além disso, uma das vantagens deste hotel é que tem câmaras e consigo vê-lo sempre”.

A única desvantagem que aponta é o preço: “Nesta época alta paguei quase 300€ por 13 dias sem alimentação. Não é barato mas vou de férias descansada”.

Há mais alternativas para agradar a todos os animais de estimação 

Ninguém melhor que os donos para saberem o que melhor precisam os seus animais de estimação, como vimos pelos inquiridos. Saiba que há muitas opções para os seus bichos. Desde hotéis para a animais – que aconselhamos a que visitem antes de reservar – a Associações de Proteção de Animais, que já têm este serviço como forma de angariar dinheiro para os animais resgatados, ao pet sitting, alguém que vai visitar o seu animal enquanto está fora ou ter deixá-lo numa ama.

Mesmo que o seu animal fique bem sozinho, planeie a estadia, mas peça a alguém que o visite de vez em quando. 

Alojamentos e pet sitting: de norte a sul do país

Há cada vez mais ofertas de alojamentos, hotéis, pet sitting, dogwalking e um sem número de serviços. Deste inquérito houve quem partilhasse os seus espaços e como começaram. A esses pesquisámos outros e apresentamos uma lista de locais, de norte a sul do país, para que o seu animal de estimação tenha, também, umas férias de sonho.

Região Norte

Presta serviços de cuidado animal em casa na região do Grande Porto tanto para cães como gatos. O serviço de pet sitting inclui  alimentação, passeios e limpeza. Além disso, também disponibiliza veterinário ao domicílio, banho, tosquia e treinos especializados. O serviço também pode incluir coelhos, peixes, roedores e aves. 

Contacto: 963 717 667 E-mail: info@happytails.com.pt

Tem hotel para cães e gatos e fica localizado em Gaia. O hotel canino pode ser tanto interior, recomendado para cães mais pequenos, como exterior, aconselhado a cães de médio e grande porte. Os preços vão desde 13 euros a 15,40 euros por noite. Disponibilizam ainda outros serviços como creche, veterinário ou treino canino. 

Contacto: 227 840 230

Fica no centro do Porto e está inserido na Clínica Veterinária Monte dos Burgos. Tem hotel para cães e gatos, com espaço interior e exterior. Presta ainda serviços de transporte de animais - seja para estadia no hotel ou ida ao veterinário - , banhos e tosquia e serviço de entregas de ração.

Contacto: 915 501 353 E- mail: geral@clivetmontesburgos.com

Este centro fica na Maia e tem hotel para cães e para gatos. Providencia ainda serviços de banhos e tosquias, corte de unhas, escovagem, entre outros. Os animais dormem em jaulas com isolamento térmico, cobertura isolante e transparente para não se tornarem sombrias. Fazem passeios individuais ao ar livre.

Contacto: 229 821 617 E-mail: caesegatos@centrobemestaranimal.pt

Coimbra

Querem ser a segunda família do seu pet e, a julgar pelas fotografias no Instagram, existem muitos momentos de brincadeira e cuidado com os animais. A Pet Lovers cuida dos seus melhores amigos e do espaço deles: em casa.

Contacto: 917 218 289 E-mail: petloverscoimbra@gmail.com

Região da Grande Lisboa

Fundada em 1997, a Quinta do Sol surgiu quando Nuno Santos Fernandes percebeu que não existiam “locais seguros para deixar os cães, onde fossem bem cuidados”:

“Licenciei-me em 1995 em Relações Públicas e Publicidade e percebi que não era isso que queria. Tive a ideia mirabolante de ser criador de cães. Quando tive uma ninhada, quis ir de férias e a minha mãe não quis ficar com os cães. Fui pesquisar um sítio para deixá-los e nenhum me inspirou confiança. Acabei por não ir de férias. E comecei a perceber que havia uma oportunidade, uma necessidade de mercado, de criar um local que fosse mais do que um depósito de cães”.

Nuno confessa que ao início “não foi fácil”: “Chamaram-me maluco, recusaram-me créditos, não conseguia licenciamentos por não haver enquadramento legal…”. No entanto, “passados 23 anos o negócio tem vindo a crescer”. E tem “55 alojamentos mais seis slots de alojamento comunitário que funciona em época alta”. 

Os preços variam consoante os serviços contratados e, nesse aspeto, Nuno Santos Fernandes prefere manter a aposta na qualidade: “Ainda hoje temos concorrência muito mais barata, mas a minha aposta sempre foi prestar um serviço de qualidade e isso implica pessoas com a formação certa e em número suficiente”. No entanto, o fundador salienta que mantém “uma promoção de boas-vindas para as duas primeiras noites” ao preço que praticava em 1997, quando inaugurou a Quinta do Sol: 9 euros/noite.

Contacto: 219688126 E-mail: correio@quintadosol.com

Descreve-se como um espaço familiar, que nasceu da “paixão indescritível por cães” da fundadora Camila Fassi. Além disso, Sweetpet também surgiu devido à necessidade da dona de ter onde deixar “o companheiro e melhor amigo”.

No site deste hotel e creche para cães, é possível encontrar vários testemunhos de donos que fazem rasgados elogios e recomendações. Os serviços prestados vão desde hotel (17,5 euros ), creche (12,5 euros), transporte (5 euros), dogwalking (12,5 euros/passeio), dogsitting (22,50 euros/dia), entre outros.

Contacto: 912269890 E-mail: info@sweetpet.pt

Fundada em 2012, a Cãopreensão surge do “fascínio pelo mundo canino e da grande procura por serviços de ocupação diária, para os animais de estimação”. Presta serviços como creche, estadia familiar e passeios e define como missão “proporcionar aos elementos da nossa família canina dias preenchidos de cuidado, atividades lúdicas, passeios e muito amor assim contribuindo para o aumento exponencial da sua qualidade de vida e bem-estar físico e psicológico”. Os preços não estão disponíveis para consulta online.

Contacto: 965 194 834 E-mail: info@caopreensao.com

Descreve-se como um hotel canino, de estadia familiar, mas também funciona como dog sitting e dogwalking, ou seja, cuidar dos cães em casa e passeá-los. O site ainda não está a funcionar, mas pode pedir informações através de:

Contacto: 913 022 911 E-mail: carolina@caopasseao.pt 

Descreve-se como um “Catresort”, “um verdadeiro resort isento de stress”. Surgiu da “consequência natural do amor pelos gatos e o reconhecimento da falta que um equipamento especializado no alojamento de gatos”. No Hotel providenciam videovigilância 24h por dia onde garantem aos donos poder “visitar o gato em qualquer lugar do mundo”; suites single ou múltiplas, apoio veterinário, entre outros. 

Contacto: 91 990 86 66

Como o nome indica, é um serviço de cat sitters que vão a casa tratar dos cuidados básicos dos gatos - comida, água e manutenção da zona de higiene. Os preços de cat sitting variam entre os 6 e os 25 euros sendo que, em zonas fora de Lisboa, acresce um custo de deslocação ao preço base. Disponibilizam também serviços de gato-táxi e acompanhamento ao veterinário.

Contacto: 919 170 540 E-mail: geral@ogatofica.com

Alentejo

Assume-se como um creche e hotel “country club” e surgiu através de uma "equipa de quatro elementos centrais e um Clã alargado, que se formou à volta de uma paixão em comum – os cães”. A equipa é constituída por veterinários e treinadores. Segundo a informação disponibilizada no site, têm como objetivo demonstrar que “é possível um cão ir de férias e divertir-se imenso”. Além disso, privilegiam “a relação estreita com os tutores, através do envio de fotos e vídeos, a transparência e as estadias personalizadas e adaptadas a cada cão”. Se viver em Lisboa, não precisa de ir levar o animal a Beja. O próprio Hotel tem serviço de transporte. Os preços não estão disponíveis para consulta online.

Contacto: 963 412 455 E-mail: geral@cladocao.com

Fica localizado na Herdade do Zambujeiro, a 15 quilómetros de Évora. Funciona como hotel para animais, creche, passeio ou cuidados em casa. Também disponibiliza transporte e até sessões fotográficas ou em vídeo com o seu patudo. Pode fazer reserva ou pedir informações online.

Contacto: 963 496 701 E-mail: geral@montedosanimais.pt

Algarve

É um hotel cinco estrelas para o seu amigo de quatro patas. Dispõe de suites com 10 metros quadrados, isolamento térmico e um pátio exterior individual com área de sol e de sombra. Os cães têm passeios diários e videovigilância 24 horas. É também possível contratar serviços de pet sitting e dogwalking, assim como banhos, escovagem de pelo e corte de unhas.

Contacto: 963 876 246 E-mail: info@hoteldocao.pt

Fica em Portimão e apesar de disponibilizar, sobretudo, alojamento para gatos, também aceita cães. Para além de hotel, disponibiliza também serviços de transporte e cuidados de higiene e beleza.

Contacto: 963 876 246 E-mail: info@hoteldogato.com

É um hotel para todo o tipo de animais de estimação: cães, gatos, coelhos, iguanas, furões, cobras… o que quiser. O projeto surgiu em 2018 para dar resposta à falta de alojamento para animais exóticos. O projeto contempla alojamento para 35 animais, em Loulé. Os alojamentos para cães e gatos têm em média oito metros quadrados distribuídos por zonas interiores e exteriores. Existe ainda uma área de recreio e serviço de daycare, ou seja, creche canina.

Contacto: 915 435 823 E-mail: geral@petsinn.pt

Portanto, se vai de férias , seja para qualquer parte do país, já sabe onde deixar o seu amigo de quatro patas. Resta ir e desfrutar dos merecidos dias de descanso.

Seguro Pet

Produto Cofidis

Seguro Pet

Um seguro tão único como o seu animal de estimação

Proteja o seu cão ou gato com um seguro de saúde, 100% digital. Escolha apenas as coberturas que deseja e torne o seu seguro tão único como o seu companheiro

Visitar

Dia Mundial da Poupança

Todos os dias são dias mundiais da poupança. Vamos ajudá-lo a começar a poupar, já hoje. Aqui reunimos alguns dos nossos artigos com conselhos úteis de como poupar, mesmo que comece por pequenos gestos.

10 produtos de supermercado muito bons e baratos

Poupar

10 produtos de supermercado muito bons e baratos

2 min
7 razões que o levam a gastar mais do que queria

Poupar

7 razões que o levam a gastar mais do que queria

2 min
10 Dicas para uma alimentação barata e saudável

Poupar

10 Dicas para uma alimentação barata e saudável

5 min
Truques (mesmo eficazes) para poupar combustível

Poupar

Truques (mesmo eficazes) para poupar combustível

2 min
Como fazer um orçamento familiar

Poupar

Como fazer um orçamento familiar

2 min
10 ideias para poupar nas compras de supermercado

Poupar

10 ideias para poupar nas compras de supermercado

2 min
Como criar um fundo de emergência?

Poupar

Como criar um fundo de emergência?

6 min