Poupar

Estique o seguro da casa por mais alguns euros

2 min

Quer proteger a sua casa e os seus bens? Contrate um seguro, mas analise a oferta antes de tomar uma decisão.

O proprietário de uma fração autónoma de um prédio constituído em propriedade horizontal é obrigado, por lei, a ter um seguro que cubra o risco de incêndio no seu imóvel e nas partes comuns do edifício, como telhados, escadas e garagem. A cobertura das partes comuns deve ser feita proporcionalmente à área da sua fração no total do prédio.

Embora seja apenas obrigatório a cobertura do risco de incêndio, esta não é a escolha mais interessante. Por mais alguns euros, as companhias de seguros estendem as coberturas do seguro a outros riscos, como inundações, tempestades, explosões e aluimentos de terra.

Estes são os seguros multirriscos-habitação, muitas vezes contratados no âmbito de um novo crédito à habitação, ao fornecerem um desconto na taxa de juro a pagar ao banco. Antes de contratar, confirme que as coberturas incluem os riscos sobre os quais quer proteção. Por exemplo, pode fazer sentido a cobertura contra fenómenos sísmicos em residências em zonas de maior risco, como o litoral e o Algarve.Como é sua casa?

O prémio (isto é, o custo para o segurado) do seguro multirriscos-habitação depende das características do imóvel e do nível de cobertura mas também do tarifário em vigor na seguradora. As companhias de seguros usam, por exemplo, a idade do imóvel para aferir o estado das paredes e da estrutura. Adicionar alguns elementos à casa, como alarmes ou portas blindadas, ou fazer uma atualização à canalização pode baixar o prémio a pagar.

A primeira regra para baixar o custo do seguro é fazer uma investigação de mercado: visitar numerosas companhias à procura de propostas para um seguro multirriscos-habitação. Contudo, tenha cuidado nas comparações entre ofertas de várias seguradoras: muitas vezes não são comparáveis porque o nível de coberturas é diferente.

É possível baixar o custo do seguro multirriscos-habitação afinando a proposta de base da companhia de seguros. A tradição manda que as seguradoras incluam ofertas adicionais no pacote, como, por exemplo, assistência 24 horas em casa. Analise uma a uma e descarte as que não interessam, porque podem baixar alguns euros nos custos mensais. Afinal, se tem jeito nos pequenos arranjos lá de casa, não precisa de pagar para ter assistência ao domicílio.

Artigos relacionados: