Crédito

Está com dificuldade em pagar os seus créditos?

1 min

Não espere demasiado tempo e peça ajuda logo aos primeiros sinais de dificuldades. Há sempre solução.

Os alertas são da DECO. Há cada vez mais famílias a pedir ajuda por situações de endividamento. A taxa de esforço média está nos 80% quando o valor recomendado é 35%, o que faz com que o rendimento disponível das famílias, para fazer face a outras despesas que não créditos, é menor.

Se deixou de pagar os seus créditos, está com dificuldade em continuar a pagar todas as prestações ou antevê uma situação deste tipo no curto prazo, não hesite: peça ajuda o mais rapidamente possível.

Mal detete as primeiras dificuldades em pagar os seus empréstimos, deve avisar o fornecedor de serviços, a entidade credora, o senhorio ou o banco.

Se já entrou em incumprimento, deve tentar perceber em que situação se encontram os créditos, se podem ser renegociados ou pagos em prestações, sem consequências indesejadas.

Se a situação é mais grave e os rendimentos já não chegam sequer para suportar prestações mais baixas e estendidas no tempo, considere pedir ajuda a especialistas como o Gabinete de Proteção Financeira da DECO.

Lembre-se: acumular dívidas, não atender o telefone ao seu gestor de conta ou ao departamento de recuperação de crédito do banco, não resolve nada. À medida que o tempo passa, entra em incumprimento, esgotam-se os prazos para pagar as dívidas, os juros começam a contar e depois podem vir as penhoras de bens e de salário.

Nunca é demais lembrar, quanto mais cedo pedir ajuda, melhor.