Poupar

Descubra a melhor forma de pagar as suas compras no estrangeiro

4 min

Vai de férias para o estrangeiro e não sabe se deve levar dinheiro ou usar um cartão de crédito ou de débito? Saiba qual a melhor solução para pagar as suas compras.

Já marcou o voo e a estadia, fez as malas e planeou os sítios a visitar mas já decidiu como vai fazer em relação ao dinheiro? Está-se a perguntar se deve levantar e levar ou, simplesmente, usar os cartões bancários? Esta é uma das dúvidas mais frequentes que os viajantes têm quando estão a preparar a sua viagem para fora de Portugal.

Débito ou Crédito: que cartão devo levar?Os dois. O cartão de débito permite movimentar dinheiro e fazer pagamentos diretamente da conta à ordem. No entanto, há países, tipos de compras e estabelecimentos que exigem um cartão de crédito. Considere levar um. É mais uma opção de pagamento, seja para uma compra especial ou um imprevisto, já sabe que tem ali um plafond que depois pode pagar de forma fracionada, mas com juros. Em qualquer caso é útil verificar se conseguirá fazer pagamentos com o seu cartão, no destino, informando-se sobre a rede a que está ligado.

Viagem a país da União Europeia e pertencente à zona euro:

Se vai viajar para um país da zona euro não terá de se preocupar em levantar e levar dinheiro, uma vez que poderá fazer o pagamento de compras com os seus cartões bancários, quer seja de crédito ou de débito, da mesma forma como faz em Portugal, ou seja gratuitamente.

Viagem a país da União Europeia mas fora da zona euro:

Se a viagem é para um país europeu mas que não pertence à zona euro, então deverá privilegiar o uso do cartão bancário em detrimento do levantamento de dinheiro, como recomenda a DECO. Isto porque as comissões aplicadas nos pagamentos com cartões são mais baixas do que nos levantamentos.

Viagem a restantes países:

Se o destino da viagem não é um país que faça parte da União Europeia e que não tenha aderido ao euro, então evite ao máximo retirar pequenas quantias de dinheiro de cada vez, pois é mais caro. Por isso, quanto mais vezes recorrer à caixa de levantamento automático, mais paga. A melhor solução passará por levar algum dinheiro, já na moeda local, para garantir antecipadamente o pagamento de despesas.

Mas o dinheiro que tinha no bolso acabou e precisa de mais? O melhor é levantar algumas notas numa caixa automática. Contudo, se por algum motivo não puder levantar dinheiro, resta-lhe a alternativa mais cara: levantar com o cartão de crédito ao balcão de um banco. Na zona euro, estes cartões estão sujeitos a comissões uniformes, no entanto, fora dela, o banco pode cobrar taxas específicas, que variam consoante o país.

Quanto pago para usar os cartões no estrangeiro?

A utilização de cartões de crédito implica uma comissão fixa, à qual acresce uma comissão variável sobre a transação e o imposto de selo. Consulte sempre o preçário do seu cartão de crédito antes de o utilizar no estrangeiro. É uma das surpresas desagradáveis que muitos consumidores encontram quando lhes chega a fatura para pagar. Mas há excepções, o Cartão de Crédito da Cofidis, quando contratado na modalidade mais por 1, é o único em Portugal que o isenta de todas estas comissões, sendo por isso um dos melhores cartões para viajar. Para usufruir desta vantagem tem apenas que pagar 1€ por mês.

Tenha em atenção que com a utilização dos cartões bancários fica mais exposto a uma possível fraude, verifique se o seu cartão de crédito tem seguro de utilização fraudulenta. Já o dinheiro vivo permite-lhe garantir o pagamento de algumas despesas básicas como o táxi, bebidas, ou entradas em museus.

Qual é então a melhor forma de pagar as compras no estrangeiro?

Na prática, tudo vai depender do destino da sua viagem. Ainda assim, o ideal é tentar calcular as despesas que vai ter, levar apenas uma pequena quantia em dinheiro, informar-se antes de partir se os seus cartões bancários são aceites no país de destino e ter o contacto do seu banco caso necessite cancelar algum cartão por motivo de fraude ou roubo.

Se no final da viagem lhe sobrar dinheiro de outra divisa pode sempre trocar no banco ou em agências de câmbio. No entanto, tendo em conta as elevadas taxas cambiais cobradas, este é um mau negócio, pois vai perder dinheiro. O melhor será aproveitar para gastar em lembranças ou então guardar para uma próxima viagem.

Existe uma solução adequada para pagar as suas compras no estrangeiro consoante o destino da sua viagem, pelo que já pode começar a fazer as malas.