Dinheiro

Débitos diretos: controle as suas contas

2 min

Pagar as despesas mensais por débito direto é a opção mais cómoda, mas exige certos cuidados para que não sejam feitas cobranças indevidas. Saiba como proteger as suas contas.

Quase todos os portugueses pagam pelo menos uma das suas despesas mensais por débito direto. O processo é simples: o cliente autoriza uma determinada entidade a retirar uma dada quantia, num período específico, da sua conta de depósito à ordem.

Por um lado, pagar as despesas por débito direto é prático e cómodo. Não precisa de se preocupar com prazos nem de se deslocar ao Multibanco. Por outro, há entidades que oferecem descontos se optar pela modalidade de débito direto. A única desvantagem desta modalidade de pagamento pode ser o facto de não controlar diretamente as suas contas. São mais frequentes do que imagina os casos de pessoas que detetam débitos feitos abusivamente, relativos a serviços que já terminaram, ou então débitos de montantes excessivos. Aprenda a controlar as suas contas e saiba o que fazer se algo não correu bem.

Que cuidados deve ter quando opta pelo débito direto?

  • As autorizações de débito em conta devem ser sempre assinadas pelo cliente e ser concedidas em formato papel ou suporte eletrónico. Não são válidas as autorizações transmitidas pelo telefone;
  • Tenha atenção para não estar com a conta a descoberto na data do débito. Se na data do débito não tiver dinheiro suficiente na conta, o banco não é obrigado a liquidar o pagamento, mas, se o fizer, poderá cobrar-lhe uma comissão. Também o prestador de serviços poderá cobrar uma comissão;
  • Confirme que os valores cobrados correspondem aos valores devidos;
  • Limite o montante máximo da cobrança;
  • Defina uma data limite a partir da qual não aceita a realização de determinada cobrança por débito direto. Regra geral, a autorização de cobrança por débito direto é atribuída para um período ilimitado, pelo que é necessário cancelá-la quando o serviço termina;
  • Cancele as autorizações de débito direto que estejam inativas (no banco ou através do serviço de homebanking).

O que fazer se um débito foi efetuado indevidamente?

Se o débito direto tiver sido feito há menos de oito semanas, pode formular o pedido de reembolso do valor junto do seu prestador de serviços de pagamento. Em todo o caso, dispõe do prazo de 13 meses, a contar da data do débito em questão, para solicitar a sua retificação, caso a cobrança não tenha sido autorizada ou tenha sido incorretamente executada.

Como cancelar uma autorização de débito direto?

Pode fazê-lo junto da empresa que lhe presta o serviço, através do Multibanco ou no próprio banco. De qualquer modo, deve sempre avisar e falar com a empresa a quem contratou o serviço, sob pena de incumprimento contratual.

Esclareça aqui outras dúvidas relacionadas com os débitos diretos.