Crédito

Conheça sete dicas para poupar na compra de uma casa

2 min

Quer comprar casa, mas não sabe se tem condições financeiras para o fazer? Conheça sete dicas para poupar na aquisição.

Pode encontrar a casa dos seus sonhos por menos dinheiro do que pensa. Deixamos-lhe algumas sugestões que podem fazer a diferença. 

1.Pesquise imóveis que estão a leilão, promovidos pelas finanças e pelos bancos. São muitos os imóveis a preço de saldo que se encontram em leilões promovidos pelo fisco. No portal das finanças tem acesso aos imóveis e às datas dos leilões, nos quais se pode inscrever. Outra alternativa é a de analisar as casas detidas pelos próprios bancos, em que os clientes beneficiam de condições mais vantajosas de financiamento. Não se esqueça que, ao comprar uma casa que pertence à carteira de imóveis de um banco, pode conseguir um financiamento de 100%

2. Poupe para dar uma entrada significativa na hora da compra do imóvel. Se planear a compra de uma casa antecipadamente, e começar a poupar para uma boa entrada, vai ver que não só arranja mais facilmente financiamento, como pagará durante menos tempo. Conseguirá prestações mais reduzidas e poupará na factura dos juros.

3. Analise todos os seus gastos. Faça um balanço e compare os seus rendimentos com as dívidas mensais e gastos gerais. Esta é uma maneira de saber quanto é possível gastar por mês  com a prestação de um imóvel e ainda fica a perceber que gastos pode eliminar. Se for preciso, faça cortes estratégicos. E só avance com a compra da casa se vir que tem condições para o fazer. 

4. Escolha uma casa dentro das suas possibilidades. Não pense alto. Não compre uma casa demasiado grande para as suas necessidades. Escolha uma casa de dimensões proporcionais à dimensão do seu agregado familiar. É uma forma de evitar um endividamento dispensável.

5. Analise e compare as condições de financiamento. Se perceber que pode avançar, o próximo passo é o de comparar as condições de financiamento existentes no mercado. Consulte o seu banco e informe-se sobre a eventual existência de condições especiais de financiamento. Faça simulações de empréstimos em diferentes bancos para encontrar aquele que seja mais vantajoso. Negoceie o spread com o seu próprio banco e esteja atento a todas as ofertas financeiras e aos incentivos à compra existentes. Analise bem as taxas de juro oferecidas e tenha a TAEG (taxa anual de encargos gerais) como referência na comparação de empréstimos. Só depois é que deve avançar para um crédito à habitação. Não se esqueça que ter um fiador ajuda a obter crédito

6. Escolha uma casa em segunda mão. As casas em segunda mão são mais acessíveis. E muitas estão em bom estado. Se optar por esta via, pode encontrar casas que são vendidas com a mobília. Mas nem sempre isso é uma boa opção. Tente saber por quanto ficaria a compra da casa sem os móveis, pois poderá sair mais barato comprá-los à parte. 

7. Tente guardar mensalmente a quantia para a prestação. Se, além de guardar dinheiro para a entrada, conseguir colocar dinheiro de parte para a prestação mensal do crédito à habitação, quase não notará que tem mais uma despesa mensal.