Trabalho e carreira

Conheça o cheque-formação

1 min

Precisa de financiamento para integrar uma ação de formação? Conheça uma forma de o conseguir.

O cheque-formação é uma medida de “financiamento direto da formação a atribuir às entidades empregadoras, aos ativos empregados e aos desempregados inscritos nos centros de emprego”, refere a publicação no Diário da República.

A medida está em vigor desde agosto de 2015 e tem como objetivo “reforçar a qualificação e a empregabilidade”, através da qualificação dos trabalhadores.

O cheque-formação destina-se a todos os trabalhadores, com idade igual ou superior a 16 anos, independentemente do seu nível de qualificação e desempregados inscritos nos centros de emprego do IEFP (Instituto do Emprego e Formçaão Profissional) há, pelo menos, 90 dias consecutivos e com qualificações entre os níveis 3 e 6 (ou seja, com habilitações ao nível do ensino secundário e licenciatura).

Este apoio à formação financia até 50 horas de formação para ativos empregados, durante um período de dois anos, pelo valor de quatro euros por hora. O financiamento máximo por trabalhador é de 175 euros, montante que corresponde a um máximo de 90 por cento do valor total da formação.

No caso dos desempregados com percursos de formação com uma duração máxima de 150 horas (no período de dois anos), o cheque-formação financia o valor total da ação de formação, comprovadamente pago, até ao montante máximo de 500 euros.

Para beneficiar deste apoio, podem inscrever-se tanto os beneficiários diretos da formação, como as entidades empregadoras. Se pensa candidatar-se a esta medida de apoio, conheça o regulamento detalhado aqui.