Poupar

Conheça as vantagens de comprar uma casa ao banco

3 min

Comprar um imóvel do banco permite o acesso a condições de financiamento mais vantajosas. Conheça quais são.

Se está a pensar comprar casa e necessita de financiamento talvez fosse boa ideia dar uma olhadela nos imóveis dos bancos. Há apartamentos, moradias, lojas e terrenos a preços competitivos mas, mais do que os preços, as condições de financiamento são bem mais vantajosas do que se optar por escolher uma casa e depois ir pedir um crédito à habitação.

Várias instituições financeiras promovem campanhas onde oferecem condições especiais a quem adquirir um imóvel do banco. A razão é simples: o negócio dos bancos não são casas. O negócio é emprestar dinheiro e os bancos têm todo o interesse em “livrarem-se” das casas e transformá-las em crédito. Quem também pode ganhar com isso são os interessados no imóvel.

Veja aqui quais as principais vantagens: 

‘Spreads’ reduzidos – O ‘spread’ é uma taxa de juro que o banco cobra que, na prática, é a sua margem de lucro. Por isso, para si, quanto mais baixa melhor. Se, por um lado os ‘spreads’ atuais do mercado poderão rondar os 3,5% a 4%, ao escolher um imóvel do banco poderá conseguir metade desse valor. Tudo depende também da relação entre o empréstimo e a garantia. Ou seja, imaginando que pede 80 mil euros e casa é avaliada em 100 mil, significa que o seu rácio financiamento/garantia é de 80%. Quanto mais baixo, melhores ‘spreads’ poderá conseguir.

Empréstimo de 100% da avaliação – Atualmente se quiser pedir um crédito à habitação dificilmente encontrará um banco que lhe empreste mais do que 80% do valor do imóvel. A não ser que o imóvel seja do banco. Esta é uma das grandes vantagens em comprar à banca. A maioria das instituições financeiras permite o financiamento até 100% do valor do imóvel caso seja do banco, ou seja, se o imóvel for avaliado em 100 mil euros, poderá pedir 100 mil euros, sem ser necessário, assim, qualquer entrada.

Prazos alargados e períodos de carência – Embora a maioria dos bancos tenha produtos de crédito à habitação que permitem pedir um crédito por um prazo alargado como 40 anos, caso o imóvel seja do banco há instituições que permitem pedir empréstimos até 45 ou mesmo 50 anos, estabelecendo apenas um limite de idade no final do contrato. Por exemplo, pode pedir um empréstimo a 45 anos desde que no final do contrato não tenha mais de 75 ou 80 anos. No entanto, deverá saber que quanto maior o prazo mais juros irá pagar no total. Além desta vantagem, é também dada a possibilidade de, durante um determinado período (normalmente nos primeiros 5 anos), poder apenas pagar os juros – chamado “carência de capital”. Uma vez que só paga juros a prestação é menor. No entanto, quando terminar esse prazo e começar a pagar juros e o capital em dívida, naturalmente a prestação será maior.

Redução de custos e encargos – Quando se pede um crédito à habitação, além da prestação do empréstimo há um conjunto de encargos e custos, sobretudo inicialmente, que estão associados. Comissão de abertura, de estudo de dossier, avaliação do imóvel, escritura, custos notariais, entre outros, que podem mesmo superar os 1000 euros. No entanto, muitos bancos isentam destes custos no caso de compra do imóvel à instituição. Uma poupança ainda considerável para quem vai comprar casa.

Por isso, se está a pensar comprar casa o melhor mesmo é consultar as várias ofertas das instituições financeiras. É possível encontrar casas novas e usadas, lojas, terrenos, etc. Pode fazer a pesquisa por tipologia, localidade e preço e, também não perde nada em fazer uma oferta ao banco. A poupança conseguida é considerável.

 

Artigos relacionados: