Poupar

Conheça a diferença entre contas a prazo e contas poupança

2 min

As contas a prazo e as contas poupança são dois produtos financeiros oferecidos pela banca e que apresentam muitas semelhanças. No entanto, são produtos distintos e não devem ser confundidos.

Conheça as principais diferenças entre contas a prazo e uma conta poupança e saiba como escolher a mais adequada para si e como funciona cada conta. 

depósito a prazo, que é também conhecido por conta a prazo, é um depósito de um determinado valor que o cliente faz no banco. O prazo do depósito é determinado à partida com o banco e, regra geral, quanto mais longo for o período do depósito, maior é a taxa de juro oferecida. No fim do prazo definido, o cliente recebe o dinheiro do depósito, acrescido dos juros correspondentes. 

Este produto financeiro é considerado seguro para o cliente bancário, uma vez que não implica perda do capital investido. Se o cliente precisar de mobilizar o dinheiro antes do prazo, há lugar a uma penalização em relação aos juros a receber. Os juros a receber podem ser incorporados no valor a depositar ou podem ser pagos apenas no dia em que o prazo vencer.

conta poupança também é um depósito sobre o qual são pagos juros. Neste caso, o cliente pode escolher de quanto em quanto tempo recebe os juros. Este tipo de conta tem, normalmente, um valor mínimo associado para a abertura. Posteriormente, o cliente pode ir efectuando o reforço (como se fosse um mealheiro, mas depositado junto do banco). Neste caso, o pagamento dos juros é feito em relação ao tempo em que o dinheiro fica na conta e é pago no(s) dia(s) em que vencem. 

A principal diferença entre os dois produtos financeiros tem a ver com a penalização em relação ao recebimento dos juros. Na conta poupança, os juros pagos são calculados em função do tempo que o dinheiro está na conta, que pode ser levantado a qualquer momento. Neste caso, a penalização será menor do que no caso do depósito a prazo. Se levantar o dinheiro do depósito a prazo antes do estabelecido, será fortemente penalizado

As taxas de juro dos depósitos a prazo são calculadas em função das taxas de referência do mercado, o que significa que, se as taxas descem, o valor pago pelo depósito também desce. 

Se procura uma solução de poupança segura e tem algum dinheiro para investir, o melhor será pensar numa solução dupla. Colocar uma parte do dinheiro, que prevê não venha a precisar durante um determinado período, num depósito a prazo, que normalmente oferece uma taxa de juro mais alta. E colocar a outra parte numa conta poupança, que pode ir reforçando ou, até, da qual poderá retirar dinheiro sem perder demasiado no valor dos juros pagos (que são mais baixos do que no caso dos depósitos a prazo).