Poupar

Como poupar nos fatos de Carnaval

2 min

De ressaca financeira por causa das despesas de Natal e Ano Novo? Leia as dicas sobre como poupar nos disfarces de Carnaval.

O Carnaval é a primeira grande festa do princípio do ano, quando muitas carteiras ainda estão na "ressaca" das festividades do Natal e do Ano Novo. Aproveite seis dicas para celebrar este evento sem dar cabo do orçamento.

1. Pense num disfarce económico, no qual possa usar adereços ou peças de roupa que já tem. Tem um pijama engraçado, em forma de animal, por exemplo? Que tal usá-lo como fantasia? Tem um familiar militar? Pergunte-lhe se não tem uma farda antiga que possa reaproveitar ou pedir emprestada. Peça um vestido antigo à sua mãe ou avó, ou um fato ao avô e vista-se como eles.

2. Faça você mesmo. Se tem jeito para costurar (ou alguém na sua família) compre os tecidos – para poupar ainda mais pode escolher um ou mais retalhos da coleção anterior – e faça o fato. Para os mais pequenos, pense em fazer uma máscara em papel (procure entre os modelos disponíveis em varios sites na internet), utilizar serpentinnas, sacos plásticos – para usar como “tecido”, um lençol velho ou uma caixa de cartão.

3. Compre em segunda mão. As fantasias de Carnaval são peças de roupa que têm sempre pouca utilização, normalmente apenas uma ou duas vezes. Se gosta de variar no disfarçe de ano para ano, uma solução económica está em comprar uma fantasia já usada. Pode fazê-lo nos sites de compras em segunda mão, como o OLX e o CustoJusto. Comprar em segunda mão é uma boa solução, sobretudo para os fatos das crianças, que crescem rapidamente, e para quem é mais difícil reaproveitar a fantasia. No caso disfarces para crianças, as lojas fisícas Kid to Kid também são uma boa opção.

4. Recorra à maquilhagem. Não precisa de se mascarar “da cabeça aos pés”. Uma forma de poupar no disfarce de Carnaval é a de investir mais na maquilhagem do que na roupa. Se não sabe bem por onde começar, explore o YouTube onde há muitos tutoriais gratuitos e em português que o ajudam a encarnar várias personagens: Jokerzombie, vampiro ou princesa.

5. Reutilize e transforme a fantasia do ano passado. Olhe com outros olhos para um disfarce que já tenha utilizado e pense como o pode reutilizar e fazer uma nova fantasia. Se tem em casa um disfarce antigo de princesa, pode usar parte dos tecidos para criar um disfarce de cantor ou cantora rock, por exemplo.

6. Invista nas trocas. Fale com os amigos e familiares, pergunte se têm disfarces antigos e organize uma sessão de trocas. Não fique limitado aos tamanhos: com pequenas alterações um disfarce de adulto pode transformar-se numa fantasia para uma criança e vice-versa. Encare as trocas, também, como uma forma de ter novas ideias para máscaras.