Trabalho e carreira

Como financiar o meu negócio

3 min

Se tem uma ideia para um negócio saiba quais os principais apoios para financiar o seu projecto. Conheça alguns apoios existentes.

Se tem uma ideia, um projecto e está a pensar em criar o seu próprio negócio mas não sabe como conseguir financiamento, nós mostramos-lhe as várias opções que tem. Existem diferentes oportunidades para conseguir capital para finalmente tirar a ideia do papel e passar à acção.

Subsídio de desemprego para criação de negócio

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), no âmbito do Programa de Apoio ao Empreendedorismo e à Criação do Próprio Emprego, permite a criação do negócio próprio utilizando para financiar o projecto os montantes das prestações de desemprego,  recebidos antecipadamente.

Linhas de Crédito Invest + e Microinvest

Uma das formas de financiar um negócio que envolva a criação de empresas de pequena dimensão é recorrer a uma das linhas de crédito Invest + ou Microinvest.  Estas linhas destinam-se não só a pessoas em situação de desemprego como também a jovens entre os 18 e os 35 anos que estejam à procura do primeiro emprego, e que tenham o ensino secundário terminado. A linha Invest + destina-se a financiar negócios de montantes entre 20 mil e 200 mil euros. Já a linha Microinveste destina-se a negócios que impliquem um investimento até 20 mil euros. As linhas são disponibilizadas por bancos que tenham acordos com as mesmas que, em Portugal, são praticamente todos os grandes bancos.

Microcrédito

Outra das formas de financiar um projecto é recorrer ao microcrédito. Trata-se de uma forma de financiamento que se destina a projectos de pessoas que se encontram numa situação económico social mais desfavorecida e, por essa razão, podem não conseguir ter acesso ao crédito tradicional. Podem aceder a este tipo de financiamento pessoas que estejam desempregadas ou estejam numa situação precária, por exemplo sem estar a contrato. O montante máximo disponível é de 15 mil euros. Um dos requisitos para aceder a este financiamento é não ter incidentes bancários, ou seja, dívida em incumprimento. Este financiamento é concedido pelos bancos através de um protocolo com a Associação Nacional de Direito ao Crédito (ANDC).

Finicia

Este programa de financiamento destina-se à criação de empresas ou projectos diferenciadores com elevado conteúdo de Inovação, aos quais seja atribuído o Estatuto IAPMEI Inovação (IAPMEI – Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação). Os projectos que se insiram neste âmbito têm acesso a instrumentos de financiamento de capital de risco, crédito com garantia (financiamento em que é dada uma garantia física ou monetária para o empréstimo ficar assegurado em caso de incumprimento), entre outros.

Capital de risco

O capital de risco é uma das formas a que muitas empresas jovens e inovadoras recorrem para financiarem os seu projectos. No fundo, tratam-se de fundos e empresas especializadas que entram no capital das jovens empresas apoiando o seu crescimento, ficando como acionistas, de forma a rentabilizar o investimento feito. A Associação Portuguesa de Business Angels é uma das entidades que reúne investidores que procuram dar um incentivo e ajuda na fase inicial das empresas. Além do investimento monetário, contribuem também com conhecimentos técnicos ou de gestão, bem como redes de contactos. Pode também encontrar mais informação no site da Associação Portuguesa de Capital de Risco e de Desenvolvimento.

Ninho de empresas

Este tipo de apoio não está relacionado com dinheiro mas sim com apoio técnico e de infra-estruturas. Destina-se a jovens entre os 18 e 35 anos, recém licenciados, com formação especializada, ou experiência profissional comprovada, que queiram criar a sua empresa de consultoria e serviços. Neste programa o apoio é prestado ao nível da cedência de um espaço físico, com estruturas de apoio técnico e material logístico onde os jovens empresários possam exercer as suas actividades empresariais.