Crédito

Coberturas do seguro de vida: o que cobrem, afinal?

1 min

Pedir um crédito à habitação envolve tantas formalidades que, por vezes, não damos a devida atenção a “detalhes” como a cobertura do seguro de vida. A informação é a sua melhor arma.

Muito se tem falado sobre o seguro de vida ligado ao crédito à habitação. Já sabe, provavelmente, que não é obrigatório que o seguro, normalmente exigido pelos bancos que concedem o crédito, seja feito junto da mesma instituição bancária. Assim como já saberá que pode mudar o seguro de vida para outra instituição durante o período de vigência do contrato de crédito.

Para poder simular e escolher o seguro que melhor se adapta às suas necessidades, deve saber descodificar o que significa cada cobertura, porque os seguros de vida não cobrem apenas os casos de morte. Sabe a diferença entre IAD e ITP?

Invalidez Absoluta e Definitiva – IAD. É a cobertura normalmente exigida pelos bancos. Garante o pagamento do capital seguro em estados de invalidez que decorram de doença ou acidente e o deixem dependente de uma terceira pessoa para gestos do dia-a-dia, como comer ou vestir-se, por exemplo.

Invalidez Total e Permanente – ITP. Pode surgir com outras designações, como Invalidez Definitiva para a Profissão ou Atividade. O banco é indemnizado pelo valor em dívida do crédito à habitação se, por doença ou acidente,  segurado ficar com total incapacidade de exercer a sua profissão ou qualquer outra atividade lucrativa de acordo com os seus conhecimentos e aptidões. É uma cobertura mais abrangente.

Damos-lhe uma pista. Pense no que aconteceria se ficasse incapacitado para o trabalho e deixasse de poder pagar a casa? Teria condições para continuar a assumir o encargo? Nunca gostamos de pensar no pior. Mas já que tem de pagar um seguro de vida, que ele tenha as coberturas mais adequadas ao seu caso e à situação da sua família.