Poupar

Cinco métodos infalíveis para poupar dinheiro no novo ano

5 min

Muitas vezes estabelecemos como objetivo poupar dinheiro até ao fim do mês e a vontade aumenta quando chega o Ano Novo. Mas é fácil ficarmos perdidos nomeio das contas e dos imprevistos que vão acontecendo. Descubra cinco métodos que ajudam a controlar o orçamento e a atingir a poupança desejada.

Data de publicação 2021 M01 4

Poupar. Quase toda a gente espera conseguir fazê-lo, seja para uma viagem, para a entrada de uma casa ou para os anos de reforma. No entanto, o objetivo é muitas vezes adiado ou deixado de lado pelas voltas que a vida dá, por uma despesa inesperada ou pelo próprio salário mensal, uma vez que o orçamento nem sempre estica. O Contas Connosco mostra-lhe cinco métodos de poupança que podem ajudar a não adiar esses sonhos.

A poupança fixa

É uma das maneiras mais simples e eficazes de poupar. Pegando no rendimento individual ou de um casal, pode definir um valor fixo semanal ou mensal para colocar de lado. A maioria dos bancos disponibiliza mesmo essa solução de poupança automática, funcionando como uma espécie de ‘débito direto’ na data prevista. Além disso, tem a vantagem de ir acumulando juros, mesmo que sejam reduzidos.

Por outro lado, por vezes é difícil calcular um valor fixo para poupar, principalmente quando os rendimentos são variáveis e oscilam muito ao longo do ano. Para estes casos, ou para quem prefira ir ajustando a poupança mensalmente, pode optar-se por uma percentagem e não um valor concreto. Assim, em vez de poupar 50€ ou 100€ num mês, pode tentar guardar 10% ou 20% do salário, por exemplo. Nuns meses até pode ser menos, e noutros meses será mais do que a média.

Defina um valor semanal ou mensal para colocar de lado, ou então uma percentagem do rendimento

O desafio das 52 semanas

Se procura um estilo mais desafiante de poupar, há estratégias que permitem atingir valores bastante elevados, seja de forma regular ou aleatória. O método das 52 semanas, um plano baseado no número de semanas que existem num ano, é um dos mais conhecidos e é ideal para começar logo nos primeiros dias de janeiro.

Crie uma tabela tipo calendário semanal com o número e depois dois espaços ao lado em branco ou valores pré-definidos. Na versão mais usada, o número de cada semana é igual ao valor a poupar, passando-se de 1€ na primeira etapa a um acumulado de 1.378€ na última, em que são guardados 52€. O mais importante acaba por ser usar uma tabela para ir registando as poupanças semanais - mesmo que sejam aleatórias - e os totais, funcionando como um estímulo para manter o ritmo ou até reforçar.

A versão mais usada do método das 52 semanas permite acumular 1.378€  de poupança num ano

O método 50-30-20

Elizabeth Warren, conhecida senadora democrata norte-americana e ‘guru’ das finanças pessoais, foi a criadora deste método, que explicou no seu livro All Your Worth: The Ultimate Lifetime Money Plan, de 2005.

A estratégia, que ganhou muita popularidade desde cedo, requer algum ‘trabalho’ de preparação, mas permite-lhe conhecer e avaliar melhor as suas despesas, tornando mais fácil depois atingir os objetivos traçados. Os números que dão nome ao método dizem respeito à divisão do orçamento familiar entre necessidades (50%), desejos (30%) e economias (20%). Claro que 20% pode ser uma percentagem de poupança difícil de atingir para muitas famílias - principalmente se as necessidades (habitação, despesas fixas) corresponderem a mais de metade dos rendimentos mensais -, devendo aí ser encontrado um valor mais acessível.

A principal diferença face à poupança fixa é que, antes de começar a poupar, deve ‘encontrar’ as suas necessidades, as despesas que não pode mesmo evitar; e os seus desejos, os valores que paga de bom grado, mesmo que pudesse viver sem eles. Ao fazer este exercício de orçamento, talvez consiga reduzir um as suas necessidades (tem mesmo de beber um ou dois cafés fora de casa todos os dias?) ou os seus desejos (precisa assim tanto de canais extra na televisão?), e assim consegue chegar a uma percentagem de poupança maior.

Calcule as suas despesas imprescindíveis e as outras que valoriza bastante. O que sobra será a poupança

Poupar por objetivos

Nada motiva mais a poupar do que uma razão para o fazer. Seja a curto, médio ou longo prazo, crie objetivos que levem a poupar, como uma viagem que pretende fazer; um carro novo ou a entrada para o mesmo; um eletrodoméstico que não tem… Pode fazer isso em casa - com os devidos cuidados para evitar roubos - ou no banco, criando uma ou várias contas-poupança com um valor a atingir em cada.

Se os prazos forem importantes - levar o carro à oficina antes de uma inspeção ou pagar um imposto mais elevado, como o IMI -, é melhor concentrar-se em um ou dois objetivos apenas, para não correr o risco de os falhar. Se é uma poupança sem data obrigatória - como uma viagem que sonha fazer ou um restaurante muito especial que gostaria de experimentar -, pode juntar vários desses projetos e ir guardando o dinheiro regularmente, mas de uma forma mais ocasional em cada um deles.

Decida o que pretende fazer com o dinheiro antes de começar a poupar, para se motivar mais

O eterno porquinho-mealheiro

Parece coisa de crianças, para aprenderem gestos de poupança, mas não há idade para ter um porco, uma caixa ou um pote-mealheiro. Tanto é que foram encontradas caixas com ranhuras para moedas em escavações arqueológicas de cidades gregas ou romanas com 2.000 anos ou mais. Já a forma do porco, ou javali, terá surgido em mealheiros da ilha de Java, na Indonésia, no século XIII. Importância histórica à parte, o porquinho-mealheiro continua a ser um excelente método para poupar de forma simples e sem grandes regras, podendo existir em paralelo com outras estratégias.

Se costuma ter moedas a saltar da carteira e às vezes nem sabe bem o que fazer às mais pequenas, por que não ir colocando algumas todos os dias num mealheiro? Pode definir um valor de moeda limite (por exemplo todas as que sejam inferiores a 1€); guardar as ‘repetidas’ (se tem duas de 1€ ou de 2€, deixa uma); ou mesmo poupar notas se tiver essa possibilidade e se costuma ter várias consigo regularmente.

O limite acaba por ser o tamanho do mealheiro. Depois, tanto pode trocar esse dinheiro no banco para o usar logo, como depositá-lo na sua conta-poupança. Seja como for, o porquinho está sempre pronto para recomeçar a engolir moedas. Grão a grão…

Arranje um porquinho-mealheiro ou uma caixa para esse efeito e junte as moedas que às vezes estão a mais na carteira

Como todos os truques contam, veja estas 12 dicas para poupar com pouco esforço e, com o que conseguir pôr de parte, conheça cinco regras de ouro para melhor investir as suas poupanças.

Compras Online

Cada vez mais portugueses optam por comprar online. Mas será que está a par de como fazer? Ou que risco pode evitar? Mostramos como fazer compras em segurança e ainda como pode poupar nas compras online.

Saiba como se proteger de uma fraude com cartões bancários

Investimentos

Saiba como se proteger de uma fraude com cartões bancários

4 min
Utilize cartões pré-pagos para gerir o orçamento

Poupar

Utilize cartões pré-pagos para gerir o orçamento

2 min
Dicas para fazer compras online

Poupar

Dicas para fazer compras online

3 min
Compras pela Internet: tem 14 dias para mudar de ideias

Direitos e Deveres

Compras pela Internet: tem 14 dias para mudar de ideias

1 min
Fazer compras online mais seguras

Poupar

Fazer compras online mais seguras

2 min
Aproveite os saldos e compre "online"

Poupar

Aproveite os saldos e compre "online"

2 min