Crédito

Cartões de crédito: três custos ‘escondidos’

1 min

Conhece os custos ocultos de alguns cartões de crédito?

Há cada vez mais cartões de crédito para todo o tipo de perfis e de necessidades. Mas antes de contratar o seu, não olhe apenas para as vantagens. Ter um cartão de crédito pode implicar ter alguns custos que talvez desconheça ou nem se aperceba. Preste atenção a estes custos. São apenas três exemplos.

  1. Taxa gasolineira

É uma taxa cobrada – em alguns cartões de crédito - de cada vez que se abastece o carro e paga com o respetivo cartão. Por norma o valor é 50 cêntimos. Se o seu cartão cobra esta taxa, pode evitá-la fazendo o pagamento com cartão de débito.

  1. Não utilização mensal / inatividade

A taxa de inatividade é o custo que pode ser aplicado quando o cartão de crédito não é utilizado, ou seja, não regista movimentos ou operações. Uma vez mais, é importante informar-se sobre esta taxa que pode eventualmente ser cobrada em caso de inatividade. 

  1. Cash Advance

Esta funcionalidade que permite levantar dinheiro do plafond do cartão de crédito pode ter custos. A aplicação e o custo desta taxa dependem do cartão, da instituição financeira em causa e se está em Portugal ou no estrangeiro. Informe-se bem sobre os custos para ter este dinheiro imediato, porque muitas vezes os custos podem não compensar e revelar-se um mau negócio.

Tal como lembra o Banco de Portugal, todos os custos associados ao cartão de crédito têm de estar no preçário da instituição financeira. Informe-se bem.