Poupar

Black Friday: proteja-se das falsas promoções

1 min

A Black Friday acontece em 23 de novembro e há seis coisas que deve saber para não se deixar enganar por falsos descontos.

O alerta tem de ser feito: nem todos os preços da Black Friday são o que parecem. Não são raros os casos de produtos cujo desconto não é real, isto é, foi manipulado. Os consumidores estão cada vez mais informados, mas não é demais alertar para estas seis coisas:

1. O que é que realmente precisa de comprar? Um eletrodoméstico, um sofá ou um bom casaco de inverno? Faça essa pesquisa antecipadamente e, se possível, identifique exatamente o que gostava de comprar e anote o preço. Assim, quando chegar à grande sexta-feira, terá a certeza de qual é a redução real de preço.

2. Comparar é a palavra de ordem Além de identificar os produtos que quer comprar, tem de saber onde se pratica o melhor preço. Há diferenças tão grandes entre lojas, superfícies comerciais e comércio tradicional que, às tantas, a que tem o melhor desconto é a que tem o preço-base mais alto. Ou seja, compare e faça contas. Sempre.

3. Uma ferramenta útil para comparar Se não tiver tempo para fazer a pesquisa, tem esta ferramenta da DECO para comparar preços e saber qual a evolução do preço de determinado produto ou artigo nos últimos meses. Basta colocar o link do produto que quer comprar e fica a saber de forma imediata se é ou não um bom negócio.

4. Outra ferramenta importante Este site além de permitir comparar preços em centenas de lojas, está a preparar informação sobre as melhores promoções.  

5. Um desconto de 15% ou 20% é um bom desconto?

Depende da sua urgência. Lembre-se que daqui a um mês e pouco os saldos trarão descontos muito maiores do que estes.

6. Atenção a mais dois pormenores Há mais duas coisas às quais deve estar atento antes de fazer uma compra: saber se os portes são grátis e qual é a política de devolução, para saber com o que pode contar.