Trabalho e carreira

As 8 profissões que vão estar a dar em 2020

1 min

Programadores e analistas de dados vão ser tão solicitados e valorizados como carpinteiros ou serralheiros, que estão em escassez no mercado de trabalho.

Os especialistas no mercado de trabalho não têm dúvidas: daqui a três anos vão ter muita procura as profissões mais tradicionais, que têm vindo a ser abandonadas, como os carpinteiros e os serralheiros. Aliás, já nos dias que correm, encontrar alguém para estofar umas cadeiras antigas, por exemplo, pode não ser tarefa fácil. Mas a grande procura vai ser por profissionais ligados às novas tecnologias. De acordo com o World Economic Forum estas vão ser as oito profissões mais procuradas eme 2020, um futuro que não está assim tão longínquo.

1 - Analistas de dados. Recolhem, organizam e interpretam os dados. Os empregadores preveem precisar de mais analistas de dados para dar sentido a todos os dados gerados por disrupções tecnológicas.

2 - Programadores. Criam, desenvolvem, fazem a manutenção, e instalam softwares para máquinas e computadores. Os empregadores vão procurar colaboradores com valências tanto na área da informática, como da matemática.

3 - Arquitetos e engenheiros. Até 2020, o mercado de trabalho vai criar 2 milhões de novos postos de trabalho para estes profissionais, sobretudo nas áreas de robótica, nanotecnologia e  materiais.

4 - Especialistas em vendas. Vai haver uma crescente necessidade de vendedores especializados, para explicar as novas ofertas tecnológicas das empresas.

5 - Gestores sénior. As empresas vão recrutar mais gestores e com mais experiência, capazes de acompanhar as transformações tecnológicas. 

6 - Designers de produto. Os designers e, em regra geral, os trabalhos mais criativos, vão continuar a ser dos mais requisitados em 2020, sobretudo nas áreas comerciais e industriais. A criatividade é uma das “soft skills” que os robôs ainda não têm.

7 – Especialistas em recursos humanos. Vão ser precisos mais especialistas em recursos humanos e desenvolvimento organizacional, sobretudo para planear formações que requalifiquem os funcionários existentes nas empresas.

8 - Especialistas em regulamentação e relações governamentais. São pessoas que vão coordenar, em termos de legalidade, a regulamentação relacionada com as novas tecnologias.

Como vê, daqui a três anos, a tecnologia vai dominar a procura no mercado de trabalho. Comece já a preparar-se e adapte-se às mudanças, de forma a garantir o seu futuro.