Direitos e Deveres

Arrependido de ter mudado para o mercado liberalizado de energia?

1 min

Se não está satisfeito com a opção tomada ou descobriu agora que os preços são, afinal, mais altos, temos uma boa notícia: pode voltar ao mercado regulado da energia.

Até agora, quem tivesse mudado para o mercado liberalizado de energia, estava impedido de voltar ao mercado regulado. Em breve, isto vai mudar. O Presidente da República aprovou o diploma que dá aos consumidores domésticos de eletricidade a livre opção pelo regime de tarifas reguladas. Na prática, isto significa que, se estiver insatisfeito, por qualquer motivo, tem agora a possibilidade, permitida por lei, de voltar à EDP Serviço Universal. E, note-se, sem qualquer tipo de agravamento.

No entanto, antes de dar esse passo, deve avaliar bem a sua decisão, porque qualquer que seja ela, terá vantagens e desvantagens. Se voltar à antiga EDP, conta com a estabilidade de preços, mas só vai poder usufruir do serviço durante três anos. Depois disso, terá de voltar a procurar um novo fornecedor de eletricidade no mercado liberalizado, já que o mercado regulado acaba em 2020. Se optar por continuar no mercado liberalizado, deve informar-se bem sobre os preços, as ofertas e as promoções, que nem sempre são transparentes e que, muitas vezes, resultam em preços mais altos do que mercado regulado. Existem ofertas competitivas, mas têm de ser bem estudadas e até negociadas.

Seja como for, fica a saber que, dentro de cerca de 60 dias, terá a opção de voltar ao mercado regulado.