Poupar

7 segredos para poupar no talho

2 min

Uma família portuguesa gasta, em média, 243 euros por mês em alimentação, cabendo à carne 29% desta despesa. Descubra, neste artigo, como poupar no talho.

As compras no supermercado levam boa parte do orçamento familiar, e a carne é, sem dúvida, um dos produtos mais caros do prato. Mas com estes truques, e algum tempo, pode poupar (e muito) no talho.

1. Visite outros talhos

Costuma ir sempre ao mesmo talho ou supermercado e comprar toda a carne de que precisa para o mês? Experimente entrar noutros talhos, de outros estabelecimentos comerciais. Desta forma, vai estar informado sobre os preços praticados no mercado, poderá comparar os valores e optar pelo mais económico.

2. Esteja atento às promoções

As promoções vieram para ficar. Todas as semanas os supermercados fazem campanhas com descontos diretos, ou em cartão, que podem chegar aos 50%. Estas promoções são, para os consumidores, uma ajuda preciosa no controlo de gastos com a alimentação. O conselho para poupar na carne (e noutros produtos) é estar atento às promoções dos folhetos dos supermercados que entopem a caixa do correio. Ou então, faça você mesmo uma pesquisa online. Neste site encontra os folhetos com descontos e promoções de todos os supermercados.

3. Diga adeus à carne embalada

A carne embalada é uma facilidade dos tempos modernos. Já vem cortada, temperada ou mesmo pré-preparada, mas a comodidade, as embalagens e os rótulos, pagam-se. Há estudos que revelam que a carne embalada pode ser até 20% mais cara do que se for comprada ao quilo ou à unidade, no talho. Olhe para a etiqueta e compare o preço por quilo.

4. Prefira peças inteiras

No talho encontra o lombo de porco inteiro ou o mesmo lombo já cortado em fatias, sem osso. A tendência de muitas pessoas é comprar as fatias à conta, de acordo com as necessidades. Mas se tiver a certeza de que vai consumir mais carne daquela no mesmo mês, prefira comprar a peça inteira. Sai mais barato ao quilo e, se pedir ao talhante, pode levar a peça fatiada.

5. Aposte em carnes mais económicas

Carne de aves e porco são soluções mais económicas do que carne de vaca, pato ou borrego. Se a sua preferência for mesmo para carne de vaca, há receitas que rendem mais e permitem poupar. Costuma fazer bolonhesa, hambúrgueres e empadão? Experimente uma nova receita e junte à carne de vaca a mesma proporção de carne de porco. É uma questão de gosto pessoal, mas, para muitas pessoas, o resultado é um prato mais saboroso e mais barato.

6. Acabar com o desperdício

Uma das formas de evitar desperdícios é não comprar o que não precisa. Se compra quantidades de carne em excesso, arrisca-se a deixar passar o prazo de validade e a ver a carne ir parar ao lixo. Outra dica importante é retirar o máximo de cada alimento, de cada pedaço de carne. Uma vez cozinhada, use os chamados “restos” para outra refeição. Uma estratégia para aproveitar as sobras é a confeção de pratos como empadões, massadas ou crepes. Não desperdiçar também é poupar.

7. Consumir menos carne

Ao consumir menos carne, pode conseguir poupanças interessantes. Substitua uma a duas refeições da semana por opções vegetarianas, que tendem a ser mais económicas. Além da poupança, estará a apostar numa alimentação variada, de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde. Guarde estes truques e comece já a poupar. A sua saúde também agradece.