Direitos e Deveres

7 cuidados da higiene do cão

4 min

Mantenha o seu amigo de quatro patas bem cuidado e saudável. Conheça os sete cuidados de higiene que não deve descurar.

O ser humano tem incutidos hábitos de higiene diária, como tomar banho, escovar os dentes e pentear o cabelo, entre outros. Esta rotina é fundamental para nos mantermos saudáveis, certo? Tal como acontece com as pessoas, também os bons hábitos de higiene farão com que o seu cão se sinta mais confortável e isso traduzir-se-á na sua aparência, comportamento e bem-estar geral.

Hoje, estão a crescer o número de espaços dedicados à higiene dos amigos de quatro patas, onde profissionais tratam de tudo o que estes animais de estimação necessitam em termos de higiene e beleza. O serviço, designado por grooming, inclui geralmente banho, tosquia, escovagem, secagem e corte de unhas. Mas pode incluir outros tratamentos, de acordo com as necessidades específicas de cada animal.

Quer o faça em casa ou recorra profissionais, o mais importante é não descurar estes sete cuidados:

1.Banho

Ao dar banho ao cão estará não só a contribuir para que ele mantenha o pelo e a pele limpos e saudáveis, como a tornar mais agradável a convivência dele com toda a família, uma vez que ajuda a controlar os odores. Para a pergunta ‘com que frequência o cão deve tomar banho?’ não existe uma resposta consensual, uma vez que depende de factores como a raça, o tipo de pelo, o tipo de atividade que praticam e os locais que frequentam. Regra geral, em média um cão de pelo curto não deve tomar banho mais do que uma vez por mês no inverno e a cada 15 dias no verão. As raças de pelo comprido precisam geralmente de mais cuidados, uma vez que ficam com o pelo mais sujo. Os de pelo longo devem tomar banho com mais frequência.  

2.Tosquia

Tosquiar um cão com pelo comprido não é importante apenas por causa da estética, mas sobretudo para ajudar a prevenir doenças de pele e pulgas, e para manter o animal fresco durante os meses de calor. Uma boa tosquia exige atenção a alguns aspetos, tais como a preparação, a escolha dos materiais e a técnica de corte. Em relação à frequência, a tosquia deve ser feita e mantida de acordo com as necessidades específicas de cada raça. Sabe-se que algumas raças, como Husky, não devem ser tosquiadas, porque o “casaco” cumpre a função de regular a temperatura do animal.

3. Escovagem

Todos os cães devem ser escovados, seja qual for a sua raça ou tipo de pelo. O gesto serve para desembaraçar os nós que se vão formando, evitando que o animal se fira ou engula pelos. Por outro lado, ao retirar os pelos que vai caindo, sujará menos a casa e todos os lugares por onde o cão passa.

4. Unhas

É verdade que as unhas dos cães se desgastam quando estes caminham e correm, mas estas atividades não são suficientes para o desgaste que é aconselhável. Cortar as unhas é fundamental para que não fiquem presas em tapetes e carpetes, o que pode dar lugar a situações de encravamento ou sangramento, gerando dor. Além disso, quando a unha cresce demais, além de doer, prejudica a postura do cão. Regra geral, os cães que vivem num apartamento precisam de cortar as unhas mais vezes do que cães que passam boa parte do dia no exterior. Uma dica: é importante começar a cortar as unhas do seu cão desde cedo, para que ele se habitue e fique quieto na hora de cortá-las.

5. Alimentação

A alimentação dos cães também deve ser adequada às suas características, mas não é fácil escolher uma ração, dada a variedade da oferta. Quando for comprar ração, tenha em conta  a idade do cão, o facto de ter eventuais problemas de digestão, de pele ou excesso de peso, por exemplo. Basicamente, é importante ter em conta o equilíbrio e qualidade da ração, mas também o sabor, textura e aroma, para que o cão coma com satisfação. Os cães devem comer duas vezes ao dia e, de preferência, sempre à mesma hora.

6. Produtos de higiene

Também os produtos de higiene usados, nomeadamente o champô utilizados nos banhos, devem ser adequados ao tipo de pelo e características da pele do animal. Assim, conseguirá prevenir e minimizar eventuais reações alérgicas.

7. Desparasitação

Desparasitar o seu cão é uma medida preventiva muito importante na vida dos nossos amigos de quatro patas. Além de ser fundamental para a saúde do animal, também o é para a saúde das pessoas que com ele convivem, porque alguns parasitas podem afetar os humanos, em especial crianças, idosos e pessoas com um sistema imunitário desfavorecido. A desparasitação pode ser interna (administração oral) ou externa (spray, coleiras, pipetas de aplicação tópica), sendo feita com diversos produtos e tipos de aplicação.

Um cão feliz é um cão que é amado, que é cuidado e que, acima de tudo, é saudável. Não descure estes cuidados básicos da higiene do seu amigo de quatro patas, que farão com que ele viva mais e mais feliz.