Poupar

30 ideias para poupar na conta da água

8 min

Portugal é o segundo país da Europa com maior consumo de água por habitante. Seja em casa, em teletrabalho, ou de férias, alterar alguns comportamentos do dia-a-dia, vai reduzir a conta da água e ajudar o ambiente. Veja neste artigo como mudar hábitos, poupar dinheiro e o planeta.

Data de publicação 2021 M07 22

Segundo dados da Agência Europeia do Ambiente (AEA), divulgados em 2019, ainda existem 4 biliões de pessoas em todo o mundo que sofrem de escassez severa de água, pelo menos, durante um mês por ano. Do lado oposto, estão os países com um consumo excessivo e, neste capítulo, os portugueses não são um bom exemplo. De acordo com o mesmo estudo, Portugal é o segundo país da Europa com maior taxa de consumo per capita de água, lado a lado com a Grécia e apenas ultrapassado pela Noruega, que é o país que mais consome. Segundo a AEA, os portugueses gastam 187 litros de água por dia e o consumo doméstico representa um gasto diário de 124 litros de água por pessoa. Lisboa é o distrito que regista maior consumo de água por pessoa (281 litros), Évora é o que tem o consumo doméstico mais elevado (175 litros por pessoa por dia). Viana do Castelo surge no extremo oposto com o consumo mais baixo.

Além da sustentabilidade do recurso e das preocupações ecológicas, o custo com a água é outro dos fatores que deve ter em consideração. Em particular numa era em que, devido à pandemia, o tempo passado em casa é maior.

Mudar pequenos gestos no seu dia-a-dia pode ter um impacto importante na conta a pagar, além de também ajudar o ambiente. Se 5 ou 10 euros podem parecer pouco, imagine ao final de um ano ter conseguido poupar mais de 100 euros simplesmente porque adquiriu novos hábitos.

Deixamos-lhe 30 sugestões para conseguir poupar na sua fatura da água, seja durante o tempo passado em casa, seja no seu período de férias:

  1. Feche a torneira: Enquanto lava os dentes, as mãos ou faz a barba, feche a torneira. Se, por exemplo, encher o lavatório de água ou fechar a torneira enquanto se barbeia, pode poupar entre 10 a 30 litros de água por dia.
  2. Encha um copo para lavar os dentes: Ao adotar este gesto, habitua-se a não utilizar mais do que essa quantidade para lavar os dentes e passar a escova por á
  3. Tome um duche em vez de banho de imersão: Esta opção vai ajudar a gastar menos 75% de água (um banho de imersão equivale a um consumo entre três a quatro vezes superior ao de um duche).
  4. Banho de imersão só para as crianças: Se tem crianças que ainda precisam de tomar banho de imersão, encha a banheira com menos de um palmo de altura de água. Além de poupar água, também é mais seguro para as crianças.
  5. Seja rápido no chuveiro: Se conseguir diminuir o tempo do duche para menos dois minutos do que o habitual saiba que vai poupar cerca de 40 litros de á Não é fácil mas também não é impossível: tente ensaboar-se e aplicar o champô com a água desligada, por exemplo. Ao final do mês, vai poupar 1200 litros de água.
  6. Use redutores de fluxo nas torneiras e chuveiro:Trata-se de uma peça que encaixa na torneira e que reduz o caudal em cerca de 50%. Há ainda opções semelhantes como torneiras eletrónicas com sensores - muito usadas em casas de banho públicas, por exemplo - ou ainda temporizadas, que desligam automaticamente após alguns segundos.
  7. Veja-se livre do calcário: Limpe com regularidade os orifícios de saída do chuveiro, uma vez que as obstruções de calcário obrigam a aumentar a pressão da água e consequentemente o consumo.
  8. Rentabilize a água do banho: Enquanto espera que a água do banho aqueça, recolha a água fria com um alguidar ou um balde e use-a para regar plantas, lavar roupa à mão ou até o chão da cozinha. Lembre-se que o mais importante é combater o desperdí
  9. Tenha atenção ao autoclismo: Cada vez que o descarrega gasta entre 10 a 15 litros de água. Uma das sugestões para contrariar o gasto desnecessário é a instalação de um botão de controlo. Outro método mais tradicional é encher uma garrafa de água e colocá-la dentro do autoclismo.
  10. Esteja atento às fugas de água: Uma torneira sempre a pingar, que não consegue fechar completamente, pode custar-lhe mais de 30 litros diários.
  11. Ensaboe primeiro a loiça suja: Com esta opção está a evitar que a água fique a correr sempre que liga a torneira. Se tem máquina de lavar, não passe a loiça por água antes e encha-a até ao limite antes de realizar um programa de lavagem.
  12. Aplique as mesmas regras à máquina de lavar roupa: É enorme o desperdício de água que tem se puser a máquina a funcionar sem estar cheia. Quando não tiver alternativa, use programas mais económicos e rápidos. Escolha as máquinas mais económicas e opte por usá-la na hora mais económica do dia, não só poupa água, como também energia.
  13. Aproveite a água com que lava alimentos: Experimente reaproveitar a água com que lava frutas e legumes para regar plantas ou pôr em jarras. Pode usar o mesmo princípio sempre que mudar a água do aquário, por exemplo.
  14. Ferva apenas água suficiente: Seja para fazer chá ou café, ferva apenas o necessá
  15. Aproveite a água que ferveu: Se vai cozer massa, ovos ou vegetais, aproveite depois a água para fazer uma sopa ou então para regar plantas.
  16. Tenha sempre água no frigorífico: Assim consegue evitar que, quando tem vontade de beber água fresca, tenha que deixar a torneira a correr até a água arrefecer e estar à temperatura que deseja.
  17. Tape a panela: Enquanto cozinha, reduza a quantidade de água que coloca na panela e tape-a para que o vapor de água possa cozinhar os alimentos. Além de poupar água, vai conseguir conservar as vitaminas e os nutrientes dos alimentos.
  18. Use água fria sempre que possível para que possa poupar na água quente: Evite descongelar alimentos com a água a correr - faça um esforço para descongelar naturalmente.
  19. Veja se as plantas precisam mesmo de água: Sabia que a maioria das plantas morre por excesso e não por falta de água? Esteja atento à terra para saber se as plantas e flores precisam mesmo de água. Pode usar medidores de humidade para testar o solo.
  20. Use sensores: Caso tenha um sistema de rega automática, o melhor é instalar também um sistema de sensores de humidade no solo, que detetam quando é necessário ativar a rega. Afinal, se choveu não vale a pena regar, certo? Se tem um sistema automático mas não tem estes sensores, desligue a rega em épocas de chuva.
  21. Hora certa para regar: Durante o Verão regue as plantas do jardim de manhã ou ao final da tarde, altura em que o dia está mais fresco e a água não evapora rapidamente. Programe os sistemas de rega de acordo com a hora mais fresca do dia e evite decorações de jardim como quedas de água ou fontes, a não ser que a água seja reciclada e reaproveitada.
  22. Opte por um sistema gota a gota: Se tem um jardim de maior dimensão evite a tradicional rega por aspersão e escolha antes um sistema de rega gota a gota.
  23. Não corte a relva: No verão, evite cortar a relva muito curta, pois isso vai retirar humidade ao solo. Em contrapartida, seja implacável com as ervas daninhas, que absorvem a água destinada às suas plantas, obrigando a uma rega mais frequente.
  24. Escolha a piscina certa: Se vai construir uma piscina, opte por um modelo com circuito de recirculação da água.
  25. Troque os filtros tradicionais da piscina: Escolha opções que permitem poupar água. Cobrir a piscina vai evitar a evaporação da água em 90% e fazê-lo poupar milhares de litros por mês. Além disto, trate a água da piscina regularmente para não precisar trocá-la com frequência.
  26. Aproveite a chuva: Guarde a água em baldes para depois regar as plantas e o jardim, ou ainda para lavar partes da casa como pátios e varandas. Em todos os casos, evite o uso da mangueira.
  27. Encha um balde e use uma esponja e detergente para lavar o carro: A mangueira é uma alternativa menos económica na hora de lavar o seu automóvel: em vez de 500 litros vai consumir apenas 50.
  28. Convoque uma reunião de família: É importante que todos saibam qual é o objetivo na hora de poupar no que quer que seja. Por isso, é essencial que todos sintam que fazem parte do processo de redução de consumo de á
  29. Aplique todas ou parte das dicas anteriores e faça, finalmente, contas: Repare, na sua fatura, quanta água está a consumir. Compare as faturas do último mês com as dos meses anteriores. A diminuição do consumo vai trazer-lhe uma surpresa no valor a pagar.
  30. Poupe de férias: Até pode ser um valor que não lhe será cobrado, mas com este gesto está a poupar o planeta. Se está a passar férias num hotel, não solicite a troca diária de toalhas e lençóis. Desta forma, evita o consumo desnecessário de água e também de energia. E, afinal, em casa também não troca todos os dias de lençóis e toalhas, pois não?

Aproveite algumas destas sugestões e comece a reduzir a sua fatura da água. A sua carteira agradece e o ambiente também