Crédito

3 dicas para conseguir um crédito responsável

3 min

Quer crédito? Estes são os conselhos que deve seguir antes de tomar uma decisão. A responsabilidade não deve ser apenas da instituição financeira.

Pedir crédito é muito mais do que simplesmente pedir dinheiro emprestado a uma instituição. É – ou deve ser - conseguir concretizar algo sem comprometer o orçamento mensal ou a segurança financeira. É exatamente esse o conceito de crédito responsável.

A história recente mostra que, além dos bancos e instituições financeiras, também os consumidores têm de ter uma atitude mais responsável perante o crédito. E é nesse sentido que partilhamos consigo três dicas essenciais.

1º O crédito é mesmo necessário?

A verdade é que nem todos os empréstimos são absolutamente necessários. Precisa de crédito para uma viagem, para comprar móveis, um carro ou uma casa? Vale sempre a pena fazer esta pergunta a si próprio duas ou três vezes. Se chegar à conclusão de que a contratação do crédito é absolutamente necessária, siga para o próximo passo.

2º Compare diferentes opções de crédito

Como sabe, o crédito não é igual em todas as instituições financeiras. É verdade que há uma boa probabilidade de conseguir uma aprovação mais rápida no seu banco, que o conhece e com quem já tem uma relação, mas isso não significa que não possa encontrar um melhor negócio, melhores taxas e uma mensalidade mais baixa noutra instituição financeira. Por isso, deve começar por fazer uma boa prospeção de mercado.

Para que as simulações sejam o mais reais possível e para que o banco avalie corretamente o risco do empréstimo, dê sempre informação verdadeira e completa sobre a sua situação financeira.

Solicite sempre a ficha de informação normalizada - o documento onde estão detalhadas as características do crédito. O que deve ter em conta é a taxa anual de encargos efetiva (TAEG), a taxa de juro (fixa ou variável), a duração do empréstimo, o valor da prestação, as garantias exigidas, as comissões e os encargos em caso de falta de pagamento. São estas as informações de que precisa para comparar créditos entre instituições e decidir qual o melhor para si.

3º Qual é o impacto da prestação mensal do crédito no orçamento familiar?

Agora que encontrou o melhor negócio para o valor do empréstimo que pretende, ainda não é o momento para assinar o contrato. Primeiro tem de fazer contas a sério. Quanto é que a mensalidade vai pesar no seu orçamento familiar e por quanto tempo terá de suportar essa responsabilidade? Se depois de responder a estas perguntas chegar à conclusão que consegue encaixar esta despesa no seu atual orçamento, então dificulte as coisas. Acrescente despesas futuras previsíveis, mas conte também com os imponderáveis, como uma perda de emprego temporária ou despesas extra para a creche ou os estudos dos filhos. Se o seu orçamento mensal familiar chegar para tudo, então tem a elasticidade e resistência necessárias, aconteça o que acontecer. Pode avançar para a contratação de um crédito responsável. 

Só falta dizer que deve ler a minuta do contrato mais do que uma vez e esclarecer todas as dúvidas junto da instituição na qual vai contratar o crédito. Não é uma boa política assinar algo que não perceba. É verdade que são muitas letras pequeninas e muitos termos complicados. Mas descodificar toda a informação é a única forma de ter o controle sobre a situação e evitar surpresas. Seja responsável, até no crédito.