Poupar

25 de abril. Dicas para um fim-de-semana prolongado

3 min

Há sugestões gratuitas (ou quase) um pouco por todo o país, nomeadamente a programação associada às comemorações do Dia da Liberdade.

Este ano, o dia 25 de abril coincide com uma terça-feira, o que permite a alguns fazerem ponte e esticarem o fim-de-semana. Com o feriado à porta, a questão que se coloca é a seguinte: como aproveitar os quatro dias sem gastar muito dinheiro?

A criatividade e uma boa pesquisa na internet são as melhores ferramentas para resolver o assunto. Certamente haverá, na região onde vive, locais que não conhece bem. Ou que conhece, mas onde apetece sempre voltar. Regra geral, existe também em todos os municípios uma variada oferta cultural – muitas vezes, com programas gratuitos – que permitem sair de casa, “viajar” cá dentro, conhecer, ver, experimentar e divertir-se, sozinho ou em família.

Antes de mais, pare um pouco para pensar: há quanto tempo não vai acampar? Se calhar, nunca o fez. Por que não rumar à costa alentejana e viver uma experiência incrível? O tempo estará convidativo e existem mais de dez parques de campismo no alentejo litoral.

Se o campismo não é a sua onda, o Contas Connosco facilita-lhe a vida e deixa-lhe uma série de sugestões, de norte a sul, para que tenha um fim-de-semana prolongado incrível sem ter de pagar estadias fora de casa.

1. Por todo o país, faça visitas culturais sem gastar um tostão, no domingo ou no feriado. Existe uma extensa lista de Museus e Monumentos que todos os domingos e feriados abrem as portas ao público, de forma gratuita. A única coisa que tem de fazer é visitar o espaço que lhe interesse desde o horário de abertura até às 14 horas.

2. A norte, parta à descoberta do Gerês. Tem à sua disposição uma série de trilhos identificados para fazer umas boas caminhadas, guiadas ou por sua própria conta.

3. Percorra os Passadiços do Paiva, em Arouca. O troço destruído num incêndio florestal no verão passado acaba de reabrir, totalmente reabilitado. Mais informação e fotografias em http://www.passadicosdopaiva.pt

4. No Porto, visite a Torre dos Clérigos no horário noturno (19h às 23h). Até 1 de maio, por 5 euros, aproveite uma oportunidade para admirar a cidade de noite, a partir do topo do ex-líbris da invicta.

5. Descendo no mapa, encontra em Tomar uma sugestão deliciosa. De Tomar e dos Conventos – Doçaria Tomarense é um evento que decorre até 30 de abril e que o convida a conhecer e provar cerca de 30 delícias da doçaria local a preços simpáticos. Os tradicionais beija-me depressa, as fatias de Tomar, as castanhas de ovos, cornucópias, queijadas de gila e espadas de D. Gualdim são algumas das especialidades a que não conseguirá resistir.

6. Junte a família e vão até Cascais. A pé, ou numa biCa – as biCas são bicicletas que o município disponibiliza aos visitantes por um valor simbólico – percorram a vila da baía à Boca do Inferno, passando pela marina e pelo Parque Marechal Carmona. Se estiverem com energia, pedalem até ao Guincho, sempre pela ciclovia. Caso tenha filhos, eles vão gostar particularmente de visitar a Quinta do Pisão, um espaço onde vão encontrar várias atividades, como os passeios nos burros lanudos.

7. Na zona Oeste, participe na caminhada Histórias da liberdade, um percurso em meio rural pela freguesia de Bucelas, que irá recordar alguns episódios do Estado Novo. O trajeto contempla uma distância de 10 quilómetros e a partida está marcada para as 9h00, junto ao Museu do Vinho e da Vinha, em Bucelas.

8. Mais a sul, encontra perto de si praias que convidam a aproveitar os primeiros dias de sol do ano. Depois de meio ano de dias frios e cinzentos, que mais poderá desejar senão desligar do trabalho, escolher um bom livro, preparar uma marmita e esquecer-se das horas até que o sol se ponha?

Resta escolher o programa que mais se adequa e programar os dias, para que rendam mais. No final, sentir-se-á retemperado e com a sensação de ter tido umas mini férias.