Poupar

10 dicas para poupar nas férias

4 min

Não pense que as férias são só sinónimo de gastar dinheiro. Com algumas dicas simples, pode poupar dinheiro. Sem comprometer o descanso e a diversão!

Data de publicação 2021 M07 12

É certo que, muitas vezes, as férias são um período de algum descontrolo financeiro, em que gastamos mais dinheiro do que tínhamos planeado. Muitas vezes isto acontece porque, ainda antes de rumar a uns dias de descanso, ignoramos alguns passos fundamentais para garantir que não gastamos mais dinheiro do que o que podemos gastar.

Definir um orçamento, pesquisar todas as opções disponíveis e planear são três passos fundamentais para que não tenha surpresas desagradáveis no final das suas férias. Pode saber mais sobre o que ter em conta antes de partir de férias aqui. [LINK para artigo sobre evitar surpresas no final do verão].

Se já tem as suas férias marcadas, há algumas dicas que pode seguir para poupar algum dinheiro. E não deixar de ser divertir, sozinho, com família ou com amigos. Conheça-as aqui:

1-Privilegie estradas secundárias

Se está de férias, esqueça as pressas que normalmente nos levam a optar por autoestradas, que apesar de nos permitirem chegar mais depressa ao destino, saem mais caras. Além disto, uma estrada secundária convida a algumas paragens pelo caminho para descobrir paisagens e locais que, de outra forma, nunca descobriria.

2-Tenha em atenção ao preço da gasolina

Sabia que, por norma, a gasolina é mais dispendiosa nas estações de serviço das autoestradas? Se puder abasteça antes da viagem ou no destino. E não se esqueça, se vai viajar para Espanha de carro a gasolina é mais barata do outro lado da fronteira.

3-Opte por passes turista

A melhor solução para conhecer um destino é a pé - seja porque é mais saudável, mas também mais económica. Mas se vai visitar uma grande cidade nem sempre é possível ir a pé para todo o lado. Neste caso, opte por alugar uma bicicleta ou, se vai utilizar o sistema de transportes públicos, faça contas aos locais que quer visitar e veja se os passes multiviagens não saem mais em conta. Na maior parte das grandes cidades pode comprar 1, 3 ou 5 dias.

4-Faça piqueniques

Na praia ou no campo, um piquenique é uma forma divertida e agradável de fazer uma refeição. E seguramente vai sair mais em conta do que levar toda a família a um restaurante, mas ainda assim é uma forma de ‘comer fora’.

5-Cozinhe no apartamento

Se vai cozinhar no apartamento que alugou, opte por comprar produtos locais e sazonais no mercado da região. Não só vai comprar produtos melhores, como mais baratos. Se quiser ir a um restaurante, opte por perguntar aos locais. De certeza que vai comer melhor e gastar menos dinheiro.

6-Tenha sempre uma garrafa de água consigo

É verão, está calor, e a sede é frequente, seja para os adultos ou para as crianças. Se cada vez que os seus filhos tiverem sede comprar uma garrafa de água, não só não estará a ter uma atitude nada sustentável, como ao final de duas semanas de férias, poderá facilmente ter gasto 30 euros em garrafas de água em cafés ou apoios de praia.

7-Aproveite os descontos

Hoje em dia, a maior parte das atrações - de museus a parques aquáticos - tem várias modalidades de bilhetes. Informe-se e privilegie a compra antecipada e online, que por norma é mais económica. Além disto, veja se existem preços para famílias e grupos e faça contas ao seu grupo. Por último, se quer visitar museus, não se esqueça que, em muitos países - inclusive Portugal - há um dia por semana em que os ingressos são gratuitos.

8-Tenha atenção à forma de pagamento

Quantas vezes, no estrangeiro, já lhe perguntaram se quer fazer o pagamento na moeda local ou em euros? Se for para um destino fora da zona euro, deve pagar na moeda local. Vai poupar dinheiro. Além disto, use preferencialmente um cartão que lhe permite acumular pontos ou euros. Mais tarde pode utilizar o crédito que acumulou noutras despesas como, por exemplo, compras de supermercado, bem necessárias no regresso de férias, quando nos deparamos com um frigorífico vazio.

9-Faça um seguro de viagem

Pode não parecer uma dica de poupança, mas pode ter a certeza que, se algo correr menos bem, pode poupar centenas de euros só por ter seguro. Afinal, mais vale prevenir do que remediar.

10-Conheça os seus direitos

O seu voo foi cancelado ou atrasou várias horas? Não lhe permitiram embarcar alegando que o voo está em overbooking? O hotel que reservou diz não ter a sua reserva e quer instalá-lo noutra unidade, mais longe do que a que tinha escolhido? Informe-se dos seus direitos e reclame-os. Por exemplo, o incumprimento de um voo pode dar direito a uma compensação de 600 euros.